Saiba substituir a correia dentada do motor 2.0 Multijet turbodiesel do Jeep Commander

SUV de grande porte teve mais de 11 mil unidades vendidas em 2023

Jeep Commander
Commander teve mais de 11 mil unidades vendidas no Brasil – Foto: O Mecânico

 

Lançado em agosto de 2021, o Jeep Commander virou um sucesso de vendas rapidamente. Para ter uma ideia, apenas entre janeiro e julho deste ano foram emplacadas 11.917 unidades do crossover, segundo a Fenabrave. Com isso, o SUV de grande porte já começa a chamar atenção dos mecânicos. Portanto, a Revista O Mecânico em parceria com a Dayco mostra o passo a passo de como substituir a correia dentada do motor 2.0 Multijet II FPT turbodiesel.


Esse motor também equipa outros modelos como Jeep Compass, Fiat Toro e a recém-lançada Ram Rampage. O propulsor entrega 170 cv com 38,7 kgfm. A transmissão é automática de nove velocidades e a tração é 4×4. 

Jeep Commander
Sincronismo do motor 2.0 Multijet II – Foto: O Mecâncio

 

Vale destacar que a correia dentada, também conhecida como correia sincronizadora ou correia de distribuição, é um componente importante. Ela é responsável por sincronizar o movimento de rotação do virabrequim (eixo que converte a energia dos pistões em energia rotativa) no movimento de rotação do comando de válvulas (que controla a abertura e o fechamento das válvulas de admissão e escape no motor).

Jeep Commander
Correia dentada deve ser trocada a cada 48 meses ou a cada 80.000 km – Foto: O Mecânico

 

Se a correia dentada quebrar ou se desgastar é possível que ocorra problemas graves no motor, como danos às válvulas, pistões e cabeçote, resultando em reparos caros. Por isso, é importante ficar atento com a manutenção preventiva. De acordo com o manual do proprietário, a correia dentada deve ser trocada a cada 48 meses ou a cada 80.000 km, o que ocorrer primeiro. O Jeep Commander tem preços que variam entre R$ 232.290 e R$ 322.690.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php