Veja como fazer a sangria do freio corretamente

 

Usar ferramentas adequadas e observar o DOT específico do veículo, estão entre os pontos de atenção

Para o perfeito funcionamento do sistema de freio, é fundamental que todos componentes estejam em boas condições.

Um dos procedimentos que deve ser realizado na hora da manutenção para manter o bom funcionamento do sistema de frenagem é a sangria do fluido de freio.

“Para assegurar a eficiência da frenagem, é primordial fazer a sangria, para retirar as bolhas de ar que, eventualmente, possam estar acumuladas no sistema hidráulico, processo necessário sempre que ocorrer a troca do fluido de freio, manutenção de vazamentos ou quando se percebe uma diminuição no desempenho do freio, como pedal esponjoso ou perda de pressão”, afirm a Leandro Leite, coordenador da Assistência Técnica Fremax.

De acordo com a Fremax, existem algumas formas de fazer a sangria no sistema de freio. No método tradicional, uma pessoa pisa no pedal e outra abre e fecha o sangrador.

Já por pressão, é instalado um equipamento no reservatório do cilindro mestre que pressuriza toda a coluna de líquido. Em seguida, basta abrir os sangradores até observar que não há bolhas de ar.

Por depressão, é instalada uma espécie de bomba de vácuo no sangrador para gerar sucção na coluna de líquido, removendo as bolhas de ar. Nos veículos com ABS, pode ser necessário usar scanner para retirar o ar das eletroválvulas.

Dicas para fazer a sangria do freio

O coordenador da Fremax alerta para ter atenção com alguns os seguintes pontos durante o procedimento de sangria:
– Elevar o veículo de forma segura, por meio de um elevador automotivo
– remover as rodas com atenção e utilizar ferramental adequado
– retirar a tampa do reservatório do fluido de freio, que geralmente está perto do motor
– conferir se o fluido é específico para o veículo – DOT3, DOT4 ou DOT5.1
– adicionar o fluido até o nível e não deixar que ele fique muito baixo durante o processo, no método por pressão, a própria bomba abastece o sistema
– ao notar que não há mais bolha de ar o sangrador deve ser fechado e, por fim, ter um recipiente para armazenar o fluido resultante da sangria, pois ele deverá ser descartado de acordo com as normas ambientais do município.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php