Advertisement


Acompanhe os procedimentos para troca da bomba d’água do motor SOFIM eletrônico, que equipa as vans Fiat Ducato, Citroën Jumper, Peugeot Boxer e algumas versões da Renault Máster

Carolina Vilanova

 

3268

 

Os motores diesel trabalham freqüentemente num regime de rotação muito alto, principalmente, quando os veículos estão com capacidade total de carga. Rodam quilômetros e quilômetros nas estradas em velocidade constante e em seguida enfrentam horas de congestionamento nos centros urbanos. Nesse ritmo, o calor dentro do motor é uma grande preocupação e deve ser mantido sob controle.

 

A função de manter a temperatura em níveis ideais é do sistema de arrefecimento e o que faz o líquido circular na parte interna do motor para controlar a temperatura é a bomba d’água. Manter o sistema funcionando em ordem evita danos irreparáveis para o conjunto, por isso, a principal recomendação é trocar liquido de arrefecimento no período determinado pelo manual do proprietário, utilizando sempre um aditivo, de acordo com as recomendações de cada montadora.

 

Nessa matéria, que fizemos com a ajuda de Silas Sidney Bhering, instrutor técnico do SENAI-Ipiranga, desmontamos e instalamos a bomba d’água no motor diesel SOFIM, que equipa várias vans – Fiat Ducato, Citroen Jumper, Peugeot Boxer e algumas versões da Renault Máster. Esse mesmo motor aparece nas variações: 2.5 D, 2.8 D, 2.8 TD e 2.8 HDI, esses dois últimos, eletrônicos.

 

Todas as motorizações têm a mesma estrutura, logo os passos para a instalação da bomba são os mesmos. Os valores do tensionamento das correias, porém, podem ser diferentes, por isso cheque no manual do fabricante do veículo antes de montar.

 

Vale lembrar que fizemos o procedimento com o motor montado num cavalete para facilitar a visualização das peças. Executar o serviço diretamente no carro requer mais habilidade e atenção do técnico, pois em alguns casos será necessário desmontar outros componentes do motor ou do veículo. Nesse caso, a troca tem que ser feita pela parte inferior do veículo. Portanto, será necessário levantar o veículo num elevador e desmontar o defletor de proteção do pára-lamas da roda dianteira direita para ter acesso ao motor.

 

DSC_0002-copy

 

Em primeiro lugar, temos que pensar em manutenção preventiva, por isso, é extremamente importante que o técnico oriente seu cliente em relação ao líquido de arrefecimento adequado e ao nível correto aplicado no veículo. “Trocar o líquido no período determinado, de acordo com as recomendações de cada montadora, é essencial”, analisa Silas.

 

Jair Silva, supervisor de Assistência Técnica da Affinia Automotiva, complementa, afirmando que a tensão e o alinhamento da correia da bomba também devem ser checados nas eventuais inspeções, para que funcionem em perfeita ordem.

 

Na falta dessa manutenção, o principal problema que a bomba pode sofrer é a oxidação, que pode ser causada por superaquecimento do motor, vazamentos e líquido inadequado e contaminado. “É importante detectar onde está o dano, checando todo o sistema: radiador, mangueira, líquido, válvula termostática e a própria bomba. Quando o veículo apresenta uma coloração marrom (barrenta), provavelmente, os rotores da bomba estarão corroídos. Se escutar um ruído vindo da bomba, os rolamentos interno podem ter sido danificados”, explica Silas.

 

Ficha técnica – 2.8 HDI

Número de cilindros

4 em linha
Cilindrada total
2.800 cm 3
Taxa de compressão
18,5:1
Potência máxima (ABNT) / regime
127 cv a 3.600 rpm
Torque máximo (ABNT) / regime
30,6 kgm a 1.800 rpm
Nº de válvulas por cilindro
2
Eixo de comando de válvulas
Um no cabeçote
Combustível
Diesel
Injeção
Eletrônica – Bosch – Common Rail
Tanque combustível
80 litros

 


Substituição

 

Quando constatar que o problema é na bomba d’água, é necessário fazer a substituição do componente, que nesse caso, não tem reparo porque é blindado. “Mesmo em motores maiores, trocar a peça é a melhor opção pelo custo benefício que oferece, afinal é nova, tem garantia e maior vida útil”, diz Silas, que recomenda o uso apenas de peças originais na aplicação correta.

 

“Existem bombas recondicionadas, porém, não é uma prática indicada. Em motores da linha diesel é possível fazer o reparo da bomba com componentes fornecidos pelos próprios fabricantes. Tome cuidado também com a falsificação, por isso, procure um vendedor idôneo”, alerta Jair.

 

Quando começar o procedimento não esqueça de usar os equipamentos de proteção individual: óculos e luvas, pois o líquido possui agentes químicos nocivos à saúde.

 

1) O primeiro passo é a remoção da correia do ar-condicionado, para isso, o técnico deve soltar a tensão da correia. Comece soltando a porca-trava do parafuso de regulagem do esticador.

 

dsc_0004

 

2) Em seguida, afrouxe o parafuso de fixação do esticador e solte o parafuso de regulagem do esticador da correia. (2b)

 

  • dsc_0010
  • dsc_0006

 

3) Agora, remova a correia do ar-condicionado e o parafuso de fixação do esticador para sua remoção. Montar com aperto de 5 Kgfm.

 

dsc_0012

 

4) Afrouxe agora os parafusos de fixação da polia da bomba d’água, sem removê-los.

 

dsc_0034

 

5) Alivie a tensão da correia do alternador, para isso, comece soltando a porca-trava do parafuso de regulagem do esticador.

 

dsc_0015

 

6) Em seguida, afrouxe o parafuso do suporte do alternador.

 

dsc_0018

 

7) Solte o parafuso de regulagem para aliviar a tensão da correia do alternador e a remova.

 

dsc_0022

 

8) Desconecte o tubo distribuidor do líquido de arrefecimento da carcaça da bomba, através dos dois parafusos localizados na parte traseira da bomba d’agua. O torque é de 3 kgmf.

 

dsc_0024

 

9) Para remover o suporte do esticador da correia do alternador, retire o parafuso da parte de trás.

 

dsc_0031

 

10) Agora retire os parafusos de fixação da polia que tinham sido afrouxados antes. Retire a polia. Torque de montagem é de 3 kgfm. Com o auxílio de uma chave de fenda, comprima o tensionador hidráulico da correia dentada e trave-o com a ferramenta especial 1 860 638 000 (Peugeot) para evitar a quebra da carcaça da bomba durante a remoção e instalação.

 

  • dsc_0036
  • dsc_0038

 

Obs.: Se houver algum problema com os selos de vedação da bomba, haverá vazamento do líquido pelo orifício da carcaça da bomba, conhecido como “ladrão”. Nesse caso, substitua a bomba. (10a)

 

11) Agora, retire os parafusos de fixação da bomba de maneira cruzada. Lembre-se de qua montagem o aperto também deve ser cruzado, com torque de 5 kgfm.

 

Obs.: como o tensionador hidráulico da correia dentada está alojado na carcaça da bomba, não é recomendado rotacionar o motor após a remoção da bomba, para assegurar o perfeito sincronismo do motor. (11a)

 

  • dsc_0044
  • dsc_0045

 

12) Desloque a bomba com cuidado, soltando-a do tubo de distribuição para sua remoção total.

 

dsc_0047

 

Instalação

 

A montagem da bomba d’água desse motor é o processo inverso da desmontagem, com os determinados torques e a tensão correta aplicada nas correias. Tenha atenção ao colocar a bomba no lugar, pois é necessário usar ferramenta especial para travar o tensionador hidráulico. (Na Peugeot, o número da ferramenta é 1 860 638 000).

 

1) Ao colocar a polia, apenas encoste os parafusos de fixação.(1a) Instalar a correia do alternador prestando atenção no seu alinhamento, depois tensione através do parafuso regulador. (1b) Aperte os parafusos de fixação da polia com torque de 3 kgfm.

 

  • dsc_0035
  • dsc_0014

 

2) Acople o aparelho medidor de tensão na correia entre o alternador e a bomba d’água. Nesse caso, utilizamos o equipamento da Peugeot. Aperte a ferramenta da correia até ouvir o “click” da catraca e estique a correia até encontrar os seguintes valores:

 

Bomba nova: 122 +22 unidade SEEM
Bomba usada: 69 +7 unidade SEEM
(Checar outras marcas para saber a unidade de medida)

 

dsc_0059

 

3) Na hora de colocar a correia do ar-condicionado, encontre a tensão da mesma maneira, apertando o parafuso regulador do tensionador da correia de acessórios. Com o aparelho acoplado, encontre o valor de 96 + unidade SEEM.

 

dsc_0062

 

Colaboração técnica: SENAI-Ipiranga