Advertisement


9556

 

Saber interpretar as luzes no painel dos carros ajuda a agilizar o laudo do defeito e auxilia o proprietário a tomar a decisão correta em casos de emergência

Victor Marcondes

Arquivo / Divulgação

 

Uma viagem tranquila de carro com a família e tudo vai muito bem até que, repentinamente, uma luz acende no painel indicando que algo não está certo. Bastante frustrado, o motorista para no acostamento e fica em dúvida sobre o que fazer. Continuar trafegando ou procurar pelo profissional capacitado mais próximo?

 

A segunda opção, com certeza, é a mais recomendada. Mas o condutor também deve saber interpretar os sinais disponíveis. Conhecê-los ajuda a evitar acidentes e a diminuir a gravidade do prejuízo. “As luzes do painel tem a função de alertar sobre algum defeito. Ler o manual do proprietário é muito importante, pois ajuda a tomar a decisão correta quando alguma acende”, explica Melsi Maran, Instrutor do curso de Mecânica Automobilística do SENAI-Ipiranga.

 

Na oficina, o reparador que recebe um veículo com os ícones acesos deve utilizá-los como orientação para iniciar a avaliação do problema. “O sinal é só um indício de que há uma anomalia no sistema. O profissional deve fazer a correta verificação com a ajuda de um scanner para facilitar a solução do problema.”

 

Com o aperfeiçoamento tecnológico, os modelos atuais evoluíram e até mesmo os básicos, hoje, oferecem muito mais dados no painel que outros antigos. De acordo com Melsi, “todos os veículos nacionais devem obrigatoriamente sair de fábrica com no mínimo quatro luzes sinalizadoras”.

 

São elas: lâmpada indicadora de carga, simbolizada por uma bateria, lâmpada de pressão de óleo, representada por uma almotolia de óleo, indicador de temperatura, identificado por um termômetro ou um relógio indicador analógico ou digital e, por último, luz indicadora de freio de estacionamento.

 

Na maioria dos automóveis, as luzes podem ser divididas em dois grupos. “Normalmente, as lâmpadas de cor vermelha indicam situações críticas que necessitam de reparo imediato e as de cor amarela, em geral, advertem sobre algum possível defeito que pode se agravar ao longo do tempo se não for solucionado em breve”, diz Melsi.

 

técnico explica que durante a partida todas as luzes do veículo devem acender por alguns segundos e apagar em seguida. Este é o momento em que é feita a checagem das lâmpadas e de todos os sistemas representados. Caso um dos símbolos continue aceso após a verificação significa que pode haver algum problema com o respectivo sistema. Se alguma lâmpada não acender durante a partida ela precisa ser verificada.
A seguir veja o significado de algumas das principais luzes do painel de vários carros fabricados no Brasil e os possíveis defeitos que podem apresentar quando começam a sinalizá-los. Nesta matéria utilizamos como exemplos os painéis dos modelos Ford Fusion e Ecosport, Fiat Idea e Linea, Peugeot Hoggar e Kia Soul. A reportagem também contou com o auxílio e informações técnicas de Fernando Landulfo, instrutor do SENAI Vila Leopoldina, Julio César e Reginaldo Igaz, instrutores do SENAI Ipiranga.

 

Luz indicadora da carga da bateria e funcionamento do alternador
9621

 

Está diretamente ligada ao funcionamento da bateria, alternador, sua correia e circuito de carga. Deve acender forte e estável com a ignição ligada e apagar completamente quando o motor entrar em funcionamento. Nessas condições, indica que a bateria se encontra carregada e sendo carregada pelo alternador. No entanto, não fornece qualquer informação quanto ao desempenho do alternador, que obedece uma curva característica, que só pode ser verificada com a utilização de instrumentos específicos (voltímetro, amperímetro e década resistiva). O acendimento forte e estável, durante o funcionamento do motor, indica que a bateria não está sendo carregada. No entanto, existem algumas situações especiais, onde essa luz pode auxiliar na execução de um pré-diagnóstico, como por exemplo:

 

a) Luz piscando fraca com o motor em marcha lenta: possível falha na ponte retificadora do alternador, que não carrega adequadamente a bateria, em baixas rotações.

 

b) Luz completamente apagada estando a chave de ignição ligada: possível falta de excitação do alternador.

 

Alguns modelos mais sofisticados possuem em seus painéis instrumentos (amperímetro e voltímetro) que complementam essa luz indicadora.

Luz de airbag do motorista e/ou passageiro

9645

 

Monitora o funcionamento do airbag. Seu acendimento após o período de verificação pode indicar um defeito no sistema ou deflagração das bolsas.

Luz EPC (Engine Power Control)

9577

 

Monitora o funcionamento do acelerador eletrônico que equipa os motores VW EA 111. Seu acendimento indica um possível mal funcionamento nos controles elétricos do pedal do acelerador. Quando acende, pode ser que existam problemas com o interruptor do pedal do freio, interruptor do pedal da embreagem, freios, lâmpada de freio, breaklight, cabos elétricos, chicote elétrico, carga de bateria e corpo de borboleta carbonizado ou com defeito no interior. “Como o acelerador se trata de um atuador, a luz acende quando ele não responde à unidade de comando da forma esperada pelo programa de funcionamento”, explica Landulfo.

 

Obs: Caso a bateria perca carga, a luz EPC também pode acender.

 

Lâmpada indicadora de alta temperatura do líquido de arrefecimento

9589

 

Indica o superaquecimento do motor ou sua iminência. Pode ser gerado por um real aumento excessivo de temperatura (falta de líquido de arrefecimento, vazamentos falhas em eletroventiladores, relês e fusíveis) ou problemas em sensores, e/ou fiação elétrica. Em muitos modelos, é substituída ou complementada por um indicador analógico ou digital.

 

Lâmpada de antifurto ou sistema imobilizador

9624

 

Indica mau funcionamento no sistema imobilizador, possivelmente provocado por defeitos no chip da chave, na bobina do comutador de ignição, na unidade do imobilizador, no módulo de injeção ou nos cabos elétricos. “O SW de autodiagnóstico do sistema detecta uma falha que se encontra presente. Pode também indicar que o sistema está operando em modo de emergência, por conta de baixa tensão da bateria, ou mesmo uma pane total”, afirma Landulfo.

 

Luz indicadora de pressão de óleo do motor

9568

 

Quando acende durante o funcionamento do motor, indica que a pressão do lubrificante encontra-se abaixo do mínimo necessário. No entanto o acendimento também pode ser provocado por uma falha no sensor que a comanda ou da sua fiação elétrica. Nesse caso, uma verificação da pressão, com um manômetro de precisão, deve ser feita. Quedas da pressão de lubrificação podem ser geradas por pane da bomba ou da válvula de alívio do sistema, folgas excessivas nos mancais, lubrificante inadequado, ou motor superaquecido. Muitos modelos possuem em seus painéis de instrumentos indicadores de pressão que complementam a luz de advertência.

 

Luz de anomalia da direção elétrica

9570

 

Indica a presença de falhas no sistema geradas por conta de baixa tensão da bateria, falha de sensor e até mesmo do servo motor. A consequência de um problema deste nível pode ser o enrijecimento da direção do carro.

 

Luz de anomalia do câmbio automático

9557

 

Indica a presença de falhas no sistema. A causa mais comum para o acendimento da advertência é o aparecimento de defeito nos seguintes componentes: sensor da alavanca seletora, sensor de velocidade e eletroválvulas. Superaquecimento do fluido hidráulico do câmbio ou do motor também podem provocar o acendimento da lâmpada. Nesse caso, a transmissão, via de regra, entra em estado de emergência, travando em uma única marcha, forçando a imobilização do veículo.

 

Luzes ABS e ESP

9578

 

Indica a presença de falhas nos sistemas. A causa mais comum para o acendimento da advertência é o aparecimento de defeito nos seguintes componentes: sensor de velocidade, unidade hidráulica e unidade de comando. Neste caso, os sistemas deixam de operar, deixando o veículo com freios convencionais.

 

Lâmpada de iluminação do painel controlada

9552

 

Item importante para que o nível de intensidade da luz do painel seja reduzido em estradas escuras. “A recomendação tem no manual do proprietário, mas ninguém lê. O controle de luminosidade tem como finalidade diminuir a intensidade, para que a luz não interfira na visão noturna, garantindo que o motorista enxergue longas distâncias com mais nitidez e segurança”, diz Melsi.

 

Luz indicadora de mal funcionamento do sistema de gerenciamento eletrônico do motor (injeção / ignição):

9594

 

Acende com a chave de ignição ligada, devendo apagar alguns segundos após o motor entrar em funcionamento. Se acender durante o funcionamento do motor, indica que as rotinas de auto diagnóstico do sistema detectaram uma falha, que a mesma se encontra presente e que um código numérico foi armazenado em uma memória específica da unidade de comando. Alguns sistemas permitem a leitura dessa memória, através das piscadas sequenciais dessa lâmpada.

 

Luz indicadora do baixo nível de fluido de freio

9618

Acende quando o nível de fluido de freio no reservatório do cilindro mestre atinge um valor mínimo de segurança.

 

Luz indicadora de freio de estacionamento acionado

9618

Acende quando o freio de estacionamento é acionado. Em alguns veículos é compartilhada com a luz indicadora de baixo nível de fluido de freio.

 

Entender o que cada sinal disponível no painel significa contribui para o prolongamento da vida útil dos componentes e do próprio veículo. Recomende ao seu cliente que sempre leia o manual do proprietário. Certamente isso vai solucionar muitas dúvidas dele e, consequentemente, aumentar a confiança no seu serviço.

 


Colaboração técnica: SENAI – Ipiranga