Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Randon dá dicas de manutenção preventiva para caminhões

Com as viagens de final de ano, muitos motoristas autônomos gostam de unir o útil ao agradável levando a família para as férias utilizando o seu caminhão. Por isso é muito importante que o mecânico incentive esses clientes a levarem o veículo para fazer a manutenção preventiva, antes que eles caiam na estrada. A Randon apresentam algumas dicas que podem ser utilizadas nos veículos antes das férias dos profissionais da estrada.

18403

Cuidados com o implemento
A empresa recomenda realizar sempre o plano de manutenção periódica conforme indicado no manual do proprietário de seus produtos, usando componentes e lubrificantes genuínos, ferramentas e procedimentos adequados, permitindo maior conservação, durabilidade e melhor desempenho do implemento.

Segundo a Randon, alguns itens devem frequentemente ser verificados, tais como: calibragem dos pneus de acordo com a carga transportada, correto alinhamento de eixos, verificação geral do torque dos parafusos da suspensão e rodados, lubrificação dos componentes indicados no manual, inspeção dos itens de desgaste, drenagem do sistema pneumático, correta amarração da carga transportada, além de somente transportar a carga permitida por Lei (nunca rodando com excesso de carga).

Freios
O perfeito estado do sistema de freios é fundamental. A Master, empresa do Grupo Randon, alerta que situações como ruído na frenagem, aumento da distância de parada e veículo puxando mais para um dos lados indicam necessidade urgente de manutenção ou alinhamento.

Também os ruídos clássicos de vazamento de válvulas e câmaras de freio podem ser detectados ao fazer uma parada. Quando as lonas não são trocadas no momento certo, os rebites começam a agredir o tambor, danificando-o e deixam de realizar a frenagem adequadamente. No caso dos freios ABS, um cuidado especial deve ser tomado em relação ao sistema que, devidamente ajustado, permite maior segurança ao usuário, maior vida útil aos pneus e redução do risco de acidentes. Mesmo para caminhões que utilizam o ajustador automático de freio, a recomendação é fazer a manutenção e realizar a troca de componentes que estejam gastos.

Lonas e pastilhas para freio
Os sinais de alerta mais evidentes de desgaste destes itens podem ser percebidos através de uma inspeção visual do mecânico, pelo aquecimento do sistema de freios ou mesmo devido ao pedal longo, situação em que é preciso pisar mais para obter uma distância de frenagem segura.

Nestes casos, a Randon recomenda que sejam substituídas as peças (lonas ou pastilhas). Ao ser feita a troca das lonas do freio a tambor, as molas também precisam ser substituídas e deve ser observado o estado dos patins ou das sapatas de freio.

De acordo com a fabricante, outro detalhe que pode influenciar na perda de eficiência de frenagem são as folgas no sistema, que podem ser eliminadas procedendo-se a troca das buchas do freio. Aproveite também para uma inspeção geral nos tambores (ou discos) de freio, pois se houver trincas, corrosão ou riscos, a peça irá causar redução da vida útil das lonas (ou pastilhas), bem como diminuir a eficiência do sistema de freio. Por isso o tambor (ou disco) deve ser reusinado periodicamente, até seu limite de segurança, conforme manual do fabricante.

Suspensões
Independentemente do modelo de caminhão, é sempre recomendada manutenção preventiva nas suspensões mecânicas e pneumáticas, observando os períodos estabelecidos pelo fabricante. Verifique torques dos parafusos, faça monitoramento e substituição das peças de desgaste e manutenção do alinhamento dos eixos para usufruir de uma boa estabilidade e dirigibilidade do veículo, alerta a Randon.

A suspensão pneumática requer cuidados rápidos e simples, mas devem ser feitos com maior frequência se comparados à suspensão mecânica. Limpeza das válvulas niveladoras e da mola pneumática deverão ser feitas para garantir o bom funcionamento do sistema. Também se deve verificar se a suspensão está trabalhando na altura recomendada pelo fabricante, para certificar que o sistema pneumático não possui vazamento de ar e trabalha na pressão adequada. Peças como buchas, pinos e balancim, as que mais sofrem desgaste no sistema, também devem ser avaliadas por pessoal qualificado da rede autorizada ou mecânico de confiança.

Acoplamentos de semirreboques
Antes de cair na estrada é muito importante que o mecânico verifique todos os itens de segurança do acoplamento, como a Quinta-Roda e o Pino-Rei, que asseguram toda a carga transportada e suportam os esforços aplicados sobre o implemento e o caminhão.

A Randon afirma que a Quinta-Roda possui um limite de desgaste, principalmente na garra de travamento (gavião), no disco de fricção (ferradura) e na barra, componentes que formam o kit de travamento do sistema. Por serem itens de extrema segurança, precisam ser substituídos quando atingirem o limite máximo de desgaste, nunca serem recuperados e deve-se usar sempre peças originais JOST. Já o Pino-Rei está sempre em atrito com a garra e o disco da Quinta-Roda e, por isso, exige manutenção correta para diminuir o desgaste e aumentar sua vida útil e dos demais componentes. Outra dica é, uma vez por semana, desacoplar o conjunto, remover a graxa usada e lubrificar a Quinta-Roda e o Pino-Rei. Lembre-se de sempre fazer a manutenção correta e verificar os itens do caminhão, estas ações garantem a segurança nas estradas.

Comentário em “Randon dá dicas de manutenção preventiva para caminhões

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php