biocombustivel

Atitudes como manter os pneus calibrados e evitar combustíveis de má qualidade podem mudar os resultados financeiros relacionados ao veículo no final do mês

 

A Raízen, licenciada da marca Shell, dá sete dicas de como economizar combustível ao dirigir. Segundo o especialista em combustíveis da empresa, Gilberto Pose, pequenos truques podem fazer grande diferença no consumo do veículo.

1. Dirigir corretamente pode parecer uma dica boba, porém a forma de direção influencia diretamente no consumo de combustível. O especialista comenta que, por exemplo, não é recomendado realizar a famosa “banguela”, modo no qual o condutor anda com o carro no ponto morto. “Hoje, a maioria dos carros possui injeção eletrônica, que controla automaticamente a quantidade de combustível que o carro precisa. Ou seja, em descidas, a injeção eletrônica percebe que não há necessidade de uma grande quantidade de gasolina ou etanol para o veículo rodar, e vai reduzir o consumo”, explica Pose.

2. Saber o momento certo para a troca de marchas também ajuda a reduzir o consumo de combustível. “O manual do proprietário indica quando trocar a marcha conforme a rotação do motor, e é interessante aprender a ouvir o motor para saber o momento ideal. Uma marcha errada pode aumentar o consumo de combustível em até 30%”, indica o especialista.

3. Se você tem o pé pesado, saiba que dirigir em alta velocidade é um desperdício de combustível. Dirigir com velocidade acima de 90km/h também pede maior gasto de combustível, já que o carro precisa vencer a resistência aerodinâmica. Com isso, o consumo aumenta 30%, em média. Arrancadas e freadas bruscas também exigem mais gasolina ou etanol, além de forçar o motor e diversos componentes.

4. O excesso de peso interfere no consumo. A conta é simples. Para cada 50kg extras no carro, o aumento do consumo de combustível é de cerca de 1%. Por isso, se quiser economizar, tire tudo o que não for necessário, como por exemplo rack, frisos e engate.

5. Uma das dicas mais importantes é sempre priorizar a qualidade do que você coloca no tanque do veículo. Combustíveis adulterados podem virar uma grande dor de cabeça para o proprietário, além de um prejuízo enorme. A Agência Nacional do Petróleo autoriza a adição de 27% de etanol anidro nas gasolinas comum e aditivada, e de 25% nas gasolinas premium. Qualquer quantidade acima do permitido pode reduzir o desempenho do carro e aumentar o consumo do motor. O especialista explica que, sempre que possível, optar pelos combustíveis aditivados.

6. Com o calor do verão, é quase impossível pensar em dirigir com janelas fechadas e ar desligado, mas estes dois itens podem ser vilões do consumo de combustível. Gilberto Pose explica que, “principalmente nas estradas, com alta velocidade, dirigir com as janelas abertas pode aumentar o consumo do veículo em até 10%. Isso porque o ar que entra gera uma maior resistência aerodinâmica, exigindo que o carro gaste mais para vencer esta barreira”. Já o ar condicionado nos carros aumenta em até 10% o consumo de combustível, pois é operado pelo motor.

7. Por último, manter os pneus calibrados é um hábito muito bom para economizar na hora de abastecer. Quanto mais descalibrado, maior é a área de contato do pneu com o chão. E isso aumenta a resistência com o asfalto e o consumo de combustível. “Tenha sempre pneus calibrados conforme a indicação da montadora e se atente à carga do veículo. O ideal é calibrá-los toda vez que parar no posto para abastecimento. Não se esqueça do estepe”, recomenda Pose.