Prefeitura da capital impôs restrições à atividade do comércio; oficinas de manutenção de veículos se enquadram como prestadoras de serviço

 

Entre as restrições de funcionamento impostas ao comércio para conter a transmissão do novo coronavirus, no Estado de São Paulo, as oficinas mecânicas de manutenção veicular têm autorização para continuar funcionando normalmente. Segundo o governador de SP, João Dória, a medida não vale para as áreas de revenda das concessionárias.

“Nós estamos em conjunto com o (prefeito da capital) Bruno Covas liberando oficinas de manutenção de veículos para que funcionem e ajudem as pessoas e empresas, incluindo ambulâncias e viaturas de polícia, motocicletas que atendem entregas de delivery, para que tenham serviço de manutenção”, afirmou Dória em entrevista coletiva nesta sexta-feira (20). “Isto não se aplica, quero deixar claro, a revendedores ou revendedoras de automóveis. Mas, sim, às oficinas, para que os serviços possam ser mantidos”, complementou.

Na quarta-feira (18), a Prefeitura de São Paulo determinou o fechamento do comércio na cidade de São Paulo a partir desta sexta-feira até o dia 5 de abril. Estão liberados dessa medida estabelecimentos considerados essenciais como supermercados, mercados, farmácias, feiras livres, lojas de venda de alimentação para animais, postos de combustível e prestadores de serviço – como agora foram enquadradas de forma clara as oficinas mecânicas.

Padarias, lanchonetes e restaurantes funcionam com restrições: mesas e clientes devem ser postos a no mínimo um metro um do outro. Para todos os estabelecimentos citados, as ações de limpeza devem ser intensificadas e os clientes devem ter álcool gel à disposição. Segundo o prefeito Bruno Covas, o objetivo é atender ao pedido da vigilância sanitária do município em reduzir a circulação de pessoas em até 60%.