fbpx


Veículos de propulsão eletrificada necessitam alguns cuidados adicionais quando chegam à oficina, veja cinco deles

O mercado de automóveis elétricos e híbridos vem crescendo constantemente, ainda mais com o empenho das montadoras em tornar a propulsão de seus modelos “ecologicamente correta”. Segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), as vendas de veículos eletrificados bateram recorde em 2020, 66,5% mais emplacamentos do que em 2019. Hoje o Brasil conta com uma frota de 42.269 unidades de carros movidos totalmente ou parcialmente a eletricidade.

Esse crescimento já anuncia uma situação que, em pouco tempo, será comum na oficina: a manutenção de veículos que não dependem de combustíveis fósseis – ou somente deles. A pergunta que fica para os mecânicos é: como adaptar seu espaço de trabalho para o atendimento correto e seguro desses automóveis? Por isso, separamos cincos pontos indispensáveis na hora de levar em conta atender um veículo elétrico ou híbrido:

veículos elétricos e híbridos

1. Sinalização: É necessário isolar e sinalizar corretamente o local. A primeira recomendação é a sinalização da área de trabalho com placas de alerta sobre o trabalho com alta tensão, além de uso de cordão e/ou fita de isolamento do perímetro.

- Publicidade -

veículos elétricos e híbridos

2. EPIs: Na hora da manutenção é imprescindível o uso de luvas isolantes de classe zero até 1.000 V, além dos óculos de proteção e sapatos isolantes. No caso da manutenção do sistema de ar condicionado, entretanto, os EPIs de alta tensão não são necessários. São exigidos apenas luva comum e óculos.

3. Maleta com ferramental: A maleta acima, da Tramontina PRO, oferece um kit básico de ferramentas com isolamento adequado para manutenção corretiva de veículos elétricos. Nela vem 6 peças, sendo 1 torquímetro de estalo com encaixe 1/2″ isolado 1.000 V e capacidade 5-50 Nm; 1 cabo T encaixe 1/2″ isolado 1.000 V; 1 soquete estriado de longo encaixe de 1/2″ isolado 1.000 V e tamanho 8 mm; 1 soquete estriado longo de encaixe 1/2″ isolado 1.000 V e tamanho 10 mm; além de 1 par de luvas isoladas 1.000 V tamanho 10.

4. Megometro: O item é um instrumento de medição de isolamento de circuitos elétricos que gera e aplica uma tensão, que pode variar de 500 até 15000V, em um equipamento para realizar a leitura da corrente elétrica.

5. Formação técnica: Por último, mas não menos importante, o mecânico precisa de formação técnica para o atendimento de veículos elétricos e híbridos em sua oficina. Uma dica importante para esse atendimento, mesmo depois de realizar cursos específicos para esse tipo de intervenção, é sempre seguir a indicações do fabricante. Por serem veículos novos na frota, as fabricantes que desenvolveram o veículo são a melhor fonte para resolução de qualquer dúvida.

- Publicidade -

Veja também: