Monroe alerta para manutenção em caminhão e ônibus

Amortecedor Monroe caminhão

Fabricante de amortecedores, a Monroe explica os riscos de não realizar a manutenção preventiva da suspensão em veículos pesados

 

A Monroe orienta motoristas de caminhões e ônibus sobre a importância da manutenção periódica na suspensão do veículo, sistema essencial para a segurança dos ocupantes e passageiros. Manter a revisão em dia ajuda ainda a evitar desgaste prematuro das peças.

Dependendo da condição das vias, os amortecedores são mais exigidos, lembrando que eles são peça fundamental para controlar a movimentação das molas e manter os pneus em contato com o solo.

“A suspensão é um sistema que trabalha em conjunto. Quando há uma peça desgastada, automaticamente acelera-se o desgaste dos outros componentes. Por este motivo, a nossa orientação é realizar revisão periódica, sempre seguindo as orientações da montadora, descritas no manual do veículo, ou imediatamente quando notado algum problema”, diz Juliano Caretta, Supervisor de Treinamento Técnico da DRiV.

Não se esqueça da limpeza!

Juliano chama a atenção também para a limpeza das peças, uma vez que a sujeira pode comprometer o funcionamento do sistema e aumentar o desgaste do amortecedor. “Realizar a limpeza do equipamento com regularidade é importante, pois gera economia para o bolso do proprietário ou frotista, e aumenta da vida útil dos componentes”, completa.

Se o amortecedor estiver desgastado, comprometerá a eficiência da frenagem, aumentando o tempo de resposta e a distância para a parada do veículo, especialmente se estiver em alta velocidade.

Outro ponto de atenção é com o excesso de peso. Se esse limite, descrito no manual do proprietário, for excedido, irá comprometer a dirigibilidade, gerando desgaste das peças e aumentando a probabilidade de acidentes.

“A boa performance do motorista ao volante é crucial. Quando ele é habilidoso, dirige com cuidado, sem ultrapassar o limite de peso, e evita manobras e movimentos desnecessários com o veículo, ele contribui para a preservação da suspensão e seus componentes”, explica Caretta.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php