Van é equipada com propulsor 2.0 turbo e câmbio manual de seis marchas; com mais de 5 metros de comprimento, leva sete passageiros com bastante conforto

Texto: Fernando Lalli
Fotos: Vitor Ferraz e Fernando Lalli



No começo, a JAC T8 veio para o Brasil a trabalho. Pensada para o transporte executivo, o modelo chegou ao mercado no início de 2014 buscando um nicho ainda não explorado no nosso mercado: o das maxivans. Ou se tinha peruas de até cinco lugares com opção de dois bancos pequenos para mais duas crianças, ou vans muito grandes de mais de 11 lugares (que, evidentemente, não poderiam ser dirigidas por motoristas comuns com carteira “B”). Não havia intermediários à venda no país – pelo menos, não com a vocação da T8.

18640

O tamanho, no entanto, não tem nada de intermediário. São 5,10 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,97 m de altura e 3,08 m de distância entre-eixos. O design de linhas retas, pragmáticas e imponentes faz com que a van pareça ainda maior. Em ordem de marcha, ela pesa nada menos que 2,1 toneladas.

18639

Apesar do tamanho, não há um motor diesel debaixo do capô, mas, sim, um propulsor a gasolina, 2.0 de 4 cilindros e 16 válvulas com duplo comando no cabeçote. É o mesmo que equipa a outra van da JAC Motors à venda por aqui, a J6, só que com o empurrão de um turbo auxiliado por intercooler, levando o motor a atingir a potência máxima de 175 cv a 5.400 rpm, enquanto o torque máximo de 26,5 kgfm aparece entre 2.000 e 4.000 rpm.

À primeira vista, imagina-se que uma configuração desse tipo em um carro tão pesado resulte em um veículo beberrão de combustível, mas não é bem assim. Com o auxílio de uma caixa de câmbio manual de 6 marchas bem escalonada – especialmente pela sexta velocidade, alongada – a JAC T8 pode ir longe: em uso rodoviário, com o carro vazio, a van chegou a 9,5 km/l durante o teste da Revista O Mecânico. O tanque de combustível tem capacidade para 80 litros, o que proporciona uma autonomia razoável para viagens mais extensas.

O ronco marcante das arrancadas faz alguns passageiros desavisados compararem a T8 a um caminhão, achando que se trata de um motor diesel. Parte dessa impressão vem do som de uma das ventoinhas do radiador, que é permanentemente acionada pela correia de acessórios. A JAC T8 possui duas ventoinhas: a segunda entra em ação nas situações “normais” para complementar a necessidade de arrefecimento.

18641

Sistema de arrefecimento com duas ventoinhas (acima): uma delas fica ligada permanentemente
18642

Apesar de ser um conjunto bem resolvido, a curiosidade sobre o motivo de não adotar uma motorização diesel é recorrente entre os que se interessam pela T8. Na China, onde é vendido com o nome M5, a van possui versão a diesel com motor 1.9 de 137 cv de potência e 29,1 kgfm de torque. Entretanto, a capacidade máxima de carga do modelo, declarada pela fabricante chinesa, é de 700 kg. Como a legislação brasileira determina que veículos a diesel só podem ser vendidos se puderem carregar no mínimo 1 mil quilos de carga, essa versão não pode desembarcar por aqui.

Conforto para passageiros e motorista
Veículos pensados para o uso comercial costumam tratar melhor os passageiros do que o motorista, mas não é o caso da JAC T8, que tem a dirigibilidade parecida com a de um grande carro de passeio. A começar pelo ajuste do banco, totalmente elétrico. Contribui para isso também a direção hidráulica, com coluna ajustável na altura, e a suspensão bem acertada.

18643

Equipe da Revista O Mecânico testa a ergonomia da JAC T8
18644

Na dianteira, a suspensão é composta pelo sistema que a JAC Motors chama de “duplo A” (ou double wishbone). Já na traseira possui eixo rígido com duplo balancim e molas helicoidais progressivas. Ambos os eixos têm barras estabilizadoras.

O único pecado no comportamento dinâmico da T8 está em curvas de baixa velocidade em cruzamentos com valetas de escoamento de água pluvial: a alta rigidez torcional do chassi e a suspensão traseira – que não é independente – fazem com que a van balance demais longitudinalmente. Exceto por esses momentos, a T8 roda macio (claro, até onde isso é fisicamente possível) por qualquer tipo de asfalto encontrado em uma capital como São Paulo/SP. Méritos para o time de engenharia da JAC Motors do Brasil que trabalha diretamente na fábrica chinesa de Hefei, onde todos os modelos vendidos no Brasil são estudados e modificados para o nosso mercado.

Para segurar a T8, os freios utilizam discos ventilados com ABS e EBD tanto na dianteira quanto na traseira. As rodas de 15 polegadas são em liga de alumínio com pneus 215/60. Ainda há airbags para motorista e um passageiro, cintos traseiros laterais de 3 pontos, travamento automático das portas à 15 km/h, sensor de estacionamento traseiro com câmera, portas com barras de proteção lateral, trava central e chave com destravamento remoto das portas, além de alarme antifurto. A van ainda é equipada com computador de bordo, e sistema de ar condicionado com controle independente para os passageiros.

Falta uma entrada de USB no sistema multimídia (há apenas uma entrada para cartão SD) e a função fechamento automático dos vidros para se dizer que a JAC T8 é completa. Mas, com o conforto e o prazer ao dirigir que é capaz de proporcionar na estrada, é impossível não ficar satisfeito e impressionado com o pacote que a van oferece.

18645

FICHA TÉCNICA – JAC T8

Motorização
Tipo de motor: Quatro cilindros em linha, com turbo e intercooler
Deslocamento volumétrico: 1997 cc
Comando de válvulas: DOHC 16V
Alimentação: injeção eletrônica de combustível
Potência Máxima: 175 cv/5400 rpm
Torque Máximo: 260 Nm/4000± 500 rpm
Taxa de compressão: 8,5:1
Diâmetro x Curso: 85 mm x 88 mm

Transmissão
Manual de Seis Velocidades

Suspensão
Suspensão dianteira: duplo A com barra estabilizadora
Suspensão traseira: com eixo rigido, duplo balancim, molas helicoidais progressivas e barra estabilizadora

Freios
Freio a disco ventilado Dianteiro / Traseiro

Rodas
Pneus: 215/70 R15
Rodas: em liga de alumínio 15″

Dimensões
Comprimento: 5100 mm
Largura: 1840 mm
Altura: 1970 mm
Entre-eixos: 3080 mm
Porta-malas: 1310 litros (7 lugares), 3550 litros (4 lugares) e 4800 litros (com todos os bancos rebatidos)
Peso em ordem de marcha: 2100 kg
Capacidade do tanque de combustível: 80 litrosv