Entenda as vantagens de ter câmera frontal nos veículos

câmera frontal ZF

A ZF reforça que a câmera frontal pode ser equipada em veículos leves, comerciais até máquinas agrícolas

 

Com um portfólio de sistemas de assistência ao condutor, a ZF destaca a importância da câmera frontal, que é utilizada em dispositivos de segurança, elevando o valor agregado dos veículos fabricados no Brasil. Essas câmeras permitem aos sistemas ADAS (Advanced Driver Assist Systems) identificar objetos no trajeto e ao redor do veículo, alertando o motorista ou até mesmo assumir o controle do veículo para evitar ou minimizar acidentes.

A empresa lembra que as câmeras frontais podem equipar veículos leves e comerciais, desde caminhões até máquinas agrícolas. “As câmeras recebem a informação do ambiente e as imagens capturadas são processadas continuamente por meio de algoritmos complexos. Com o sistema é possível realizar reconhecimento e classificação de objetos com boa precisão e resolução angular com até 100° de abertura”, diz Plínio Casante, Gerente Sênior de Engenharia da ZF América do Sul.

Um exemplo de produto da ZF é a câmera frontal S-Cam 4.8, uma das primeiras a oferecer a capacidade com campo de visão horizontal de 100 graus para funções aprimoradas de Frenagem Automática de Emergência (AEB) e Assistência de Manutenção de Pista (LKA), para veículos semiautomatizados. Ela é produzida na Inglaterra, Polônia e China, sendo a menor câmera frontal do mercado.

Outros benefícios criados pelo equipamentos incluem funcionalidades como acionamento de farol alto automático, baixar o farol para não ofuscar a visão de outros condutores à frente e até reconhecer placas de velocidade.

A ZF explica ainda que a implementação desse componente é simples, mesmo nos casos de modelos que originalmente não foram projetados para serem equipados com câmeras. A sua instalação não requer mudanças estruturais. Ela exige: suporte para fixação no para-brisa, capa de acabamento, chicote responsável pela alimentação de energia e comunicações e software para a integração com os demais componentes do veículo para acionar as funcionalidades de assistência ao motorista.

“Os veículos já possuem grande parte do que é necessário para serem equipados com câmeras frontais. Aliado a incentivos tributários relacionados ao Rota 2030, elas se tornam uma tecnologia com um custo-benefício muito interessante ao mercado brasileiro”, ressalta Casante. “Esses sistemas com diversos sensores integrados e com um módulo de fusão das informações ainda não estão presentes no Brasil, mas devem ser introduzidos em maior escala quando o País alcançar níveis mais elevados de automação de direção.”

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php