Veja como é feito o processo de avaliação quando o câmbio chega à fábrica e todo o processo de reparos que resultam em uma caixa com a mesma garantia da nova

Texto: Fernando Lalli
Foto: Lucas Porto

 

Reparos na transmissão envolvem ao mesmo tempo força, precisão e muito conhecimento técnico. No entanto, os procedimentos costumam ser demorados, principalmente quando envolvem a abertura da caixa de câmbio. Para o mecânico de veículos comerciais, o tempo é fator crítico para devolver o veículo às ruas. Um conserto neste sistema, seja de caminhão ou ônibus, muitas vezes significa deixar o veículo encostado na oficina por bem mais tempo do que o proprietário, o frotista ou mesmo o profissional de manutenção gostaria.

 

Tendo em vista reduzir tempo de reparo e custo nas oficinas, empresas de motores, turbos, embreagens, caixas de direção, compressores, motores de partida entre outros, possuem programas de peças remanufaturadas de fábrica – muitas vezes, à base de troca e com a mesma garantia do produto novo.

 

Esses programas de remanufatura se diferenciam dos processos paralelos de recondicionamento de peças porque as fabricantes originais dos componentes garantem os mesmos padrões de qualidade que a produção de um produto novo, além de procedência e suporte técnico. Além disso, após avaliação técnica das fabricantes originais, o aproveitamento das peças usadas que ainda estão em plenas condições de uso causa impacto positivo no meio ambiente pelo menor descarte de peças.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

AGILIDADE NO REPARO

 

A Eaton, que fabrica peças de transmissão para a linha diesel, tem o programa Ecobox para atender à demanda por agilidade no reparo. A fabricante recebe a caixa defeituosa e, após avaliações técnicas, estipula o valor do desconto para a compra do câmbio remanufaturado pela própria Eaton, com garantia de um ano.

 

A caixa que a Eaton recolhe no mercado passa por um processo de reconstrução em uma linha dedicada dentro da própria fábrica. O conjunto é inteiramente lavado, desmontado e avaliado. Segundo a fabricante, as peças novas montadas no câmbio Ecobox são as mesmas da linha de montagem das caixas novas. O resultado é um câmbio com garantia de um ano, a mesma do produto novo.

 

Segundo a empresa, a caixa de transmissão usada, chamada no processo de “casco”, tem três níveis de aceitação: A, B e C – “A” é o nível em que o casco está em melhor condição e o “C” é o nível que exige substituição de mais componentes. A primeira avaliação é do mecânico, através de um checklist que ele deve obter em qualquer distribuidor ou posto de serviço autorizado Eaton. A empresa busca o casco no próprio distribuidor e reavalia a caixa na sua fábrica, seguindo os mesmos critérios, para confirmar a condição do conjunto. Quanto menor o desgaste, maior o desconto na aquisição da caixa remanufaturada de fábrica.

 

Além do casco entrar como parte do pagamento da Ecobox, a fabricante elenca outras vantagens do sistema. “Não é necessário investir em ferramentas especiais, porque na verdade você vai substituir uma caixa pela outra. Isso vai ajudar a liberar o pátio da sua oficina mais rapidamente”, afirma o especialista de vendas da Eaton para a Região Sudeste, Enéias Costa. “A vantagem de não deixar o veículo parado melhora a produtividade tanto das oficinas quanto das frotas nos mais diversos segmentos”, aponta Enéias.

 

AVALIAÇÃO DO MECÂNICO E DA FÁBRICA

 

1) O mecânico deve seguir a rotina de testes de acordo com o checklist do programa. Ele deve preencher o formulário descrevendo a precisão de engate tanto no caminhão quanto na bancada, a aplicação do caminhão (rodoviário, misto ou severo), a quilometragem da caixa, as condições da carcaça (se há trincas ou danos), a quantidade de limalhas ou fragmentos de metal no bujão, entre outros.

 

ed-268-motor

 

2) Após a compra da Ecobox pelo mecânico, a avaliação do casco é repetida pela Eaton dentro da linha de montagem da Ecobox na própria fábrica, seguindo os mesmos critérios.

 

Obs.: Caso haja diferença de avaliação, a Eaton emite nota fiscal com a diferença de valores.

 

ed-268-motor

 
PROCESSO DE REMANUFATURA

 

3) Confirmado o checklist, o casco começa na linha de manufatura por uma lavagem em máquina específica.

 

ed-268-motor

 

4) Depois da lavagem, a caixa é desmontada por inteiro com o ferramental correto para a função.

 

ed-268-motor

 

5) Após a desmontagem completa, todas as peças são inspecionadas individualmente e os componentes de desgaste natural são 100% trocados, como retentores, vedações,’rolamentos, anéis, parafusos, molas e esfera. Outras peças que estejam comprometidas como sincronizadores, garfos e engrenagens, também são substituídos.’

 

VELHO

 

ed-268-motor

 

NOVO

 

ed-268-motor

 

6) A montagem segue processos realmente industriais para cada etapa. Após a substituição das engrenagens, rolamentos e sincronizadores, os eixos seguem para prensas específicas.

 

ed-268-motor

 

7) Com suporte específico, eixo principal e contraeixo são montados juntos na carcaça. Em seguida, são posicionados manualmente os demais elementos, tais como polia da ré, varões e garfos de engate.

 

ed-268-motor

 

8) Posteriormente à montagem de todos os periféricos, é feita a medição de folga e testes de estanqueidade. Além, claro, dos testes de rotação e engrenamento.

 

ed-268-motor

 

9) Finalizados os testes, a caixa Ecobox é pintada em verde e ganha placa de identificação gravada, número de série específico, modelo e código do câmbio. Essa identificação permite a rastreabilidade do produto.

 

ed-268-motor