Veja como realizar a troca dos amortecedores e dos respectivos kits de reparo do sedã compacto Ford Ka+, ano 2016

 

por Raíssa Jorgenfelth e Fernando Lalli
fotos Lucas Porto

 

Desde o lançamento de sua nova geração, o Ford Ka têm subido nas vendas significativamente, e, enquanto o Onix segue soberano, atualmente briga de igual para igual com o Hyundai HB20 pelo posto de segundo carro mais vendido do país. Em suas respectivas versões sedãs, o Prisma, HB20S e o Ka+ (que passou a se chamar Ka Sedan em seu modelo 2018) disputam a atenção do consumidor com pacotes cada vez mais competitivos.

 

No caso do compacto da Ford, a nova plataforma que estreou em 2015 não trouxe complicações para o mecânico independente em seu undercar. Pelo contrário: o processo de substituição de amortecedores e molas do Ka é bastante simples, seja no hatch ou na versão três-volumes.

 

Nesta reportagem, a Revista O Mecânico foi ao centro de assistência técnica da Nakata Automotiva em Osasco/ SP para fazer a substituição dos amortecedores e respectivos kits de reparo em um Ka+ 2016. O especialista responsável pela operação foi José Carlos Mozardo, o Bariri, Assistente Técnico da Nakata. Bariri ressalta que, apesar do procedimento ser bastante intuitivo, existem pontos aos quais o mecânico deve prestar atenção para garantir a qualidade do serviço final, como verificar os códigos das peças na hora da compra. “Os amortecedores dianteiros têm lado devido ao posicionamento da fixação da bieleta”, explica o técnico da Nakata. “Sempre verifique os códigos na hora da compra e se o amortecedor está sendo instalado do lado correto”, aponta.
 
Ele também reforça a importância da troca completa dos kits de reparo (tanto dianteiro quanto traseiro), a verificação da condição das molas, o cuidado com os flexíveis de freio, o correto escorvamento dos amortecedores e o diagnóstico completo de buchas e coxins da suspensão. Acompanhe a seguir.

 

DIAGNÓSTICO DA SUSPENSÃO

 

1. Antes de iniciar a substituição dos amortecedores, verifique todas as folgas que possam existir no sistema de suspensão. Para isso, com o carro a meia altura, tente mover com as mãos os pneus nos sentidos horizontal e vertical. Se houver folgas no rolamentos, caixa de direção, terminal de direção e terminal axial, será possível identificar.

 

 

ed-268-motor

 

2. Com o carro já no alto, você deve, com a ajuda de uma espátula, verifique as folgas da suspensão. Para verificar as buchas de bandeja, você irá precisar calçar a espátula e forçá-la, como mostra a imagem. Repita a operação dos dois lados.

 

ed-268-motor

 

3. Faça o mesmo procedimento anterior nos pivôs de suspensão.

 

ed-268-motor

 

4. Verifique o estado do terminal de direção e das coifas. Pode ser que o terminal não tenha folgas, mas as coifas estejam rasgadas. Isso permite a entrada de abrasivos que podem corroer o pino esférico e permitir um sacamento.

 

ed-268-motor

 

5. Verifique se as coifas da homocinética estão preservadas. Faça o mesmo com a coifa da homocinética do câmbio.

 

ed-268-motor

 

6. Veja se não há nenhum desgaste nas buchas e bieletas da barra estabilizadora. Se estiverem folgadas, as buchas geram barulhos que podem ser confundidos com amortecedor gasto.

 

ed-268-motor

 

 

RETIRADA DO AMORTECEDOR DIANTEIRO

 

7. Com o veículo já sem o pneu, retire o chicote do ABS para poder trabalhar mais livremente. Os itens são apenas encaixados e é necessário fazer um pouco de força para tirar a chupeta do cabo do ABS.

 

ed-268-motor

 

8. Com uma chave 10 mm, solte o flexível do freio.

 

ed-268-motor

 

9. Com tudo livre, com uma chave de 18 mm e uma de 15 mm, solte os dois parafusos que prendem o amortecedor à manga de eixo. Solte as porcas mas mantenha os parafusos no lugar.

 

ed-268-motor

 

10. Remova a bieleta com um chave allen de 5 mm para segurar o terminal e uma chave combinada de 15 mm para desrosquear a porca.

 

ed-268-motor

 

Obs: O técnico explica que a bieleta também pode ser um causador de ruído. Muitas vezes o mecânico acaba fazendo uma análise da peça com o carro no alto e não pega a folga existente. O ideal é desencaixar os terminais do local e verificar a folga nas mãos.

 

11. Com o capô do carro aberto, solte as três porcas da fixação superior da torre de suspensão com chave 13 mm.

 

ed-268-motor

 

 

NA BANCADA

 

12. Agora, retire os dois parafusos que prendem o amortecedor na manga. Assim, será possível retirar a torre de suspensão.

 

ed-268-motor

 

13. Quebre o torque da porca de fixação do coxim do amortecedor com uma chave de 18 mm e uma chave allen de 7 mm, esta para segurar a haste do amortecedor. IMPORTANTE: não remova a porca ainda.

 

ed-268-motor

 

14. Coloque o encolhedor de mola no amortecedor. Encolha a mola até aliviar o coxim.

 

ed-268-motor

 

15. Neste momento, já é possível retirar a porca central e o coxim superior.

 

ed-268-motor

 

16. Retire a mola. A coifa e o batente sairão juntamente com a mola.

 

ed-268-motor

 

Obs. Observe que o Ka+ tem um isolador de borracha que evita que a mola se apoie diretamente no prato do amortecedor e cause ruídos. Lembre-se sempre de colocar o isolador no amortecedor novo.

 

ed-268-motor

 

17. Verifique o estado da mola. É importante sempre avaliar se a mola está com desplacamento de pintura ou se existem marcas de contato entre os elos, o que demonstraria que a mola está cansada. A recomendação é fazer a troca a cada duas substituições do amortecedor – aproximadamente a cada 100 mil km. Neste procedimento não houve a necessidade de substituir a mola.

 

ed-268-motor

 

18. Libere a haste do amortecedor novo e faça o escorvamento (também chamado de equalização ou sangria) do componente. Essa operação é importante para que o amortecedor trabalhe desde o início com a carga ideal. Com o componente em pé, movimente a haste para baixo até o final do curso e puxe levemente para cima, também até seu limite. Repita esse movimento por pelo menos cinco vezes ou até perceber que o ar esteja eliminado do circuito e a carga fique uniforme durante todo o movimento da haste. Para comprovar a eficiência do procedimento, empurre levemente a haste para dentro do tubo e verifique se há folgas no início. Se a folga existir é porque ainda há ar no sistema. Neste caso, repita o movimento mais algumas vezes.

 

ed-268-motor

 

19. Comece a montagem da torre de suspensão pelo isolador da mola.

 

ed-268-motor

 

20. Coloque o batente com o furo maior para baixo.

 

ed-268-motor

 

21. Agora, será possível encaixar a mola (observe seu perfeito encaixe no prato e no isolador inferior), a coifa e o coxim.

 

ed-268-motor

 

22. Faça o aperto da porca com chave Allen de 7 mm para segurar a haste do amortecedor, assim, evita que ela gire e danifique suas válvulas internas.

 

ed-268-motor

 

23. O restante da montagem no veículo segue a ordem inversa do processo de desmontagem.

 

ed-268-motor

 

Obs. Após fazer toda a fixação da torre de suspensão, coloque a roda e aplique todos os torques de aperto (de acordo com a fabricante do veículo) com o carro no chão

 

 

TROCA DO AMORTECEDOR TRASEIRO

 

 

24. Retire a roda. Solte, mas não remova, o parafuso da fixação inferior do amortecedor no eixo com uma chave de 15 mm.

 

ed-268-motor

 

25. Alivie o torque dos parafusos superiores. Calce o eixo com um cavalete para que, no momento de soltar os parafusos, o eixo não desça de uma vez e danifique o flexível do freio.

 

ed-268-motor

 

26. Solte completamente os parafusos inferior e superiores. Retire o amortecedor.

 

ed-268-motor

 

Obs. Como seria necessária a substituição do amortecedor inteiro e do kit (batente, coifa e coxim), não houve por quê desmontar o conjunto.

 

 

27. Realize o escorvamento do amortecedor da mesma forma como foi feito no amortecedor dianteiro no passo nº18.

 

ed-268-motor

 

28. Monte o kit (batente, coifa e coxim) no amortecedor novo. Antes, o batente tem que ser encaixado na coifa e no coxim.

 

ed-268-motor

 

29. Coloque a porca. Com muito cuidado, com uma ferramenta adequada na ponta da haste para poder apertar a porca.

 

ed-268-motor

 

30. O restante do processo de montagem é o inverso da desmontagem.

 

ed-268-motor

 

RECOMENDAÇÃO. Depois do fim do procedimento verifique o alinhamento e o balanceamento das rodas. Também execute o teste de rodagem para atestar que não há ruídos ou qualquer anormalidade.

 

Mais informações –
Nakata Automotiva: 0800 707 8022