Acompanhe o procedimento de remoção e instalação da polia de roda livre que faz o acionamento do alternador da picape Volkswagen Amarok

Texto: Fernando Lalli
Fotos: Alexandre Vilela

 

Muitas pessoas ainda não dão a devida importância ao sistema de recarga de energia e partida do propulsor do veículo, formado pelo motor de partida, acumulador de energia (bateria) e gerador de energia (alternador). Mais: a polia de acionamento do alternador pode ter outra função além da movimentação do eixo do componente. No caso da picape Volkswagen Amarok, equipada com motor diesel, essa polia é variável. Isso significa que seu miolo, fidelizado ao eixo do alternador, em trabalho, pode girar em velocidade diferente de seu corpo, que está em contato com a correia de acessórios. Essa diferença compensa uma possível vibração excessiva da correia.

 

“A polia do alternador é fundamental para o bom funcionamento da correia de acessórios do sistema, como também tem ligação a vida útil de polias e tensores semiautomático quando o caso, e primordial para que o motor tenha um bom funcionamento”, detalha o mecânico Edson Roberto de Ávila, conhecido no setor como Mingau, proprietário da oficina Mingau Automobilística em Suzano/SP.

 

O mecânico comenta que vê muitos casos no mercado em que polias variáveis são substituídas erroneamente por polias fixas. Ele explica que quando o sistema de acessórios adotado no motor tem uma polia variável, o rolamento tensionador não compensa sozinho a vibração da correia, mesmo que seja semiautomático, muito menos consegue compensar a ausência da polia variável.

 

A adoção desse sistema varia de montadora para montadora, mas, quando existe, a troca pela peça com a função original deve ser respeitada para evitar problemas no funcionamento do motor. “Existe o rolamento tensionador no sistema, mas não é suficiente para conter as vibrações, por isso foi desenvolvida essa polia”, complementa Mingau.

 

O diagnóstico de problemas é simples, segundo o mecânico. Pode ser por ruídos no sistema ou pela vibração em excesso na correia. No caso da Amarok desta matéria, a polia apresentava travamento, por isso, foi feito o procedimento a seguir, com o apoio técnico da ZEN, fabricante de polias e impulsores de motor de partida.

 

Substituição da polia

 

1. Remova a mangueira do fluxo do ar de admissão para ter acesso ao sistema da correia de acessórios do motor. Solte as abraçadeiras das duas extremidades.

 

Obs: nDevido ao fato da mangueira em uso ficar aderida ao plástico pela constante troca de temperatura, a remoção pode ser difícil. Mingau recomenda o uso cuidadoso de uma chave de fenda fina para alavancar a mangueira, fazendo movimentos leves. Se necessário, aplique também um pouco de silicone na região de encaixe. Esse silicone vai se infiltrar nas partes da borracha em contato com
o plástico do tubo e facilitar o movimento.

 

ed-268-motor

 

2. Antes de remover a mangueira inferior de arrefecimento, providencie um tampão para conter o vazamento do líquido de arrefecimento.

 

ed-268-motor

 

3. Remova a mangueira inferior do líquido de arrefecimento, que está logo abaixo da mangueira central do radiador. Solte o parafuso do suporte e utilize alicate específico para abrir a abraçadeira.

 

ed-268-motor

 

4. Com uma chave de fenda, solte os três plugues da capa de proteção da correia de acessórios. São três pinos que devem ser girados; o sentido está indicado em cada um. Também há travas laterais na capa, que devem ser pressionadas para a sua retirada.

 

ed-268-motor

 

5. Retire a tampa de proteção da polia do alternador, também com chave de fenda.

 

ed-268-motor

 

6. Para soltar a polia do alternador, é necessário ferramental específico, já que se trata de uma polia livre. No caso, foi utilizado um soquete estriado para a polia, com corpo sextavado 23 mm, e um “pito” para o eixo, com corpo sextavado 10mm e extremidade torx 50 o “pito”. Eventualmente, pode ser substituído por uma chave torx 50 desde que o encaixe não fique prejudicado.

 

ed-268-motor

 

7. Encaixe as ferramentas. Segure a polia com o soquete estriado com a chave de boca 23 mm, movimente o eixo com o “pito” ou a chave torx em sentido horário para soltar a polia.

 

ed-268-motor

 

8. Para remover a correia de acessórios da polia, apenas afrouxe o tensionador para deslocar a correia de seu encaixe na polia.

 

ed-268-motor

 

9. Nesse momento, já será possível remover a polia girando-a com as mãos.

 

ed-268-motor

 

10. Atenção para a arruela de encosto da polia, responsável por regular a distância da polia. Se ela estiver ausente, após a montagem da polia, pode causar até seu travamento.

 

ed-268-motor

 

11. A nova polia pode ser rosqueada no eixo com as mãos. O aperto final deve ser feito com as ferramentas específicas citadas anteriormente no passo nº 6.

 

ed-268-motor

 

12. A peça nova pode vir com a tampa de proteção, como veio a da ZEN neste caso. Não se esqueça de aplicar.

 

ed-268-motor

 

13. Para encaixar novamente a correia de acessórios, basta novamente afrouxar o rolamento tensionador e reposicioná-la. Verifique seu alinhamento.

 

ed-268-motor

 

14. O restante da montagem segue o processo inverso da desmontagem. Mingau atenta novamente para a mangueira de fluxo de ar, que possui um sistema de abraçadeiras ele tem posição correta para facilitar o aperto. O posicionamento da mangueira em si é indicado por um risco na mangueira e dois frisos na parte plástica, que devem coincidir. Aplique também silicone em spray para facilitar o encaixe.

 

ed-268-motor