Confira como é feita a troca da bomba d’água em motores Fiat E.torQ 1.6 e 1.8, que é conjugada com a bomba da direção hidráulica e demanda cuidados em sua remoção

Texto: Fernando Lalli
Fotos: Alexandre Vilela

 

Uma das manutenções mais negligenciadas pelos proprietários de veículos está no sistema de arrefecimento. O uso errôneo de água da torneira, sem aditivo, corrói o circuito interno do motor, oxida as peças com as quais entra em contato e causa problemas graves com o decorrer do tempo, dificultando também a manutenção em determinados componentes.

 

Nos motores E.torQ 1.6 e 1.8 da Fiat, a bomba d’água está montada atrás da bomba da direção hidráulica, formando um único conjunto acionado pelo mesmo eixo e movido pela mesma polia. Segundo o especialista técnico da Nakata, Eduardo Guimarães, é comum acontecer a quebra do eixo no momento da desmontagem da bomba d’água.

 

“O eixo da direção hidráulica é comum com a bomba d’água. O ponto de fixação é através de uma porca que faz a conexão do rotor da bomba d’água com
o eixo”, explica Eduardo. “Se o motor trabalhou com pouco aditivo ou aditivo de má qualidade, essa região costuma criar uma oxidação muito grande e travar a porca no eixo, a ponto de, na soltura, quebrar esse eixo. Se isso acontecer, não tem outra saída a não ser trocar a bomba completa”, aponta.

 

Para demonstrar a troca do componente, estivemos no SENAI-Ipiranga com Eduardo Guimarães e executamos o procedimento, retirando o conjunto de um motor E.torQ no cavalete. O especialista ainda mostrou dicas de desmontagem e montagem. “É mais fácil desmontar o conjunto todo e soltar a bomba d’água na bancada”, comenta o técnico da Nakata.

 

Eduardo também recomenda que o mecânico aguarde o motor esfriar antes de fazer o procedimento, afinal, envolve a desmontagem das mangueiras do líquido de arrefecimento, que atinge altas temperaturas e pode obviamente causar ferimentos.

 

ed-268-motor

 

Abastecimento correto do sistema de arrefecimento. 

 

É papel do mecânico estimular o cliente a consultar o manual do veículo, que contém todas as recomendações da fabricante, incluindo a informação
sobre qual é o aditivo correto e a quantidade a ser aplicada. No caso dos veículos Fiat, a fabricante recomenda a utilização de 50% de água desmineralizada e 50% de aditivo Paraflu UP (aditivo orgânico indicado pela Fiat para toda a sua linha de veículos desde agosto de 2007 para substituir o Paraflu 11, inorgânico).

 

Ainda de acordo com a Fiat, no caso de manutenção no sistema, a recomendação é executar o seguinte procedimento: drenar todo o líquido de arrefecimento, abastecer o sistema com água desmineralizada, funcionar o motor até o acionamento do eletroventilador e drenar novamente o líquido. Repita esse procedimento mais uma vez. Somente então abasteça o sistema, definitivamente, com a mistura indicada entre 50% de água desmineralizada e 50% do aditivo indicado.

 

Desmontagem do conjunto

 

1. Com o motor no cavalete, Eduardo iniciou o procedimento removendo a correia de acessórios, que aciona a polia que movimenta tanto a bomba hidráulica da direção quanto a bomba d’água. Com uma chave-soquete, retire a tensão do esticador automático e retire a correia.

 

ed-268-motor

 

2. Solte os três parafusos de fixação do alternador: primeiro os dois de baixo, depois, o de cima.

 

ed-268-motor

 

3. Retire os parafusos superiores de fixação do compressor do sistema de ar condicionado. Não é necessário soltar a fixação inferior.

 

ed-268-motor

 

4. Solte as abraçadeiras das duas mangueiras ligadas à bomba d’água com alicate apropriado. Esgote o líquido de arrefecimento.

 

Obs: No veículo, será necessário também soltar as mangueiras do circuito da direção hidráulica ligados à bomba, além do conector do chicote. Não se esqueça de colocar uma bandeja ou aparato para conter a queda de fluidos no chão.

 

ed-268-motor

 

5. Retire os parafusos inferiores de fixação do conjunto formado pelas bombas da direção hidráulica e de água.

 

ed-268-motor

 

6. Remova o conjunto, soltando com cuidado a conexão superior da mangueira da bomba d’água.

 

ed-268-motor

 

Montagem

 

7. Com o conjunto apoiado, remova a mangueira que ficou conectada à bomba d’água.

 

ed-268-motor

 

8. Utilize a morsa para prender o conjunto, primeiro, posicionando a bomba da direção hidráulica para cima.

 

ed-268-motor

 

9. Para separar as duas bombas, solte os três parafusos de fixação que ligam uma à outra. Dois parafusos podem ser desrosqueados com chave “L” ou canhão, e o terceiro, menor e mais escondido, com chave de boca.

 

ed-268-motor

 

10. Girando o conjunto, com a bomba d’água agora para cima, solte os parafusos torx que fazem a fixação da tampa dessa bomba. É necessário soltar esses parafusos em cruz para evitar o empenamento da tampa.

 

ed-268-motor

 

11. Com a tampa removida, prenda o conjunto na morsa pela polia de acionamento, tomando cuidado para não deformar a lateral ou as estrias nas quais a correia entra em contato.

 

ed-268-motor

 

12. Solte a porca de fixação do rotor da bomba d’água no eixo que liga as bombas e a polia, utilizando chave L 10. Apesar do torque baixo no momento do aperto (entre 8 Nm e 10 Nm), a porca pode estar oxidada, o que dificulta bastante a sua remoção. Por isso, segundo Eduardo Guimarães, é comum ocorrer a quebra da ponta do eixo na tentativa de remoção da bomba d’água.

 

ed-268-motor

 

13. Eduardo chama a atenção para os retentores tanto da bomba d’água quanto da bomba da direção hidráulica. Ambas possuem furos ladrões para escoar os fluidos para fora do motor se o retentor da bomba de direção rasgar ou em caso de rompimento do selo da bomba d’água, assim, prevenindo a contaminação dos sistemas.

 

ed-268-motor

 

Montagem da bomba d’água

 

14. O recomendado é trocar todas as peças: bomba d’água, tampa e guarnição. No caso, a Nakata já fornece a bomba d’água para o E.torQ com a vedação e a tampa na reposição.

 

ed-268-motor

 

15. Para posicionar a bomba d´água corretamente, basta observar o “triângulo” na base das bombas, que possui apenas um arranjo de encaixe. Não é necessário aplicar junta líquida ou qualquer tipo de cola.

 

ed-268-motor

 

16. Com chave L10, aperte a porca do rotor da bomba d’água, mas ainda não aplique o torque final.

 

ed-268-motor

 

17. Mude o conjunto de posição na morsa para reposicionar os três parafusos que fazem a junção das bombas entre si. Encoste-os, mas também não aplique o torque final.

 

ed-268-motor

 

18. Agora sim, mude de novo o conjunto de posição na morsa para aplicar o torque de 8 a 10 Nm na porca do rotor da bomba d’água. Em seguida, aplique nos três parafusos de fixação das bombas o torque final de 15 Nm.

 

ed-268-motor

 

19. A tampa da bomba d’água também só possui uma posição de encaixe. Tal qual na soltura, os parafusos devem ser apertados em cruz para evitar o empenamento na tampa.

 

Obs: Apenas o anel de vedação (também chamado de guarnição) é suficiente para vedar a tampa da bomba d’água. Não é necessário aplicar junta líquida ou qualquer tipo de cola.

 

ed-268-motor

 

20. Siga o restante do procedimento de montagem no sentido inverso da desmontagem. Eduardo atenta para a colocação correta das abraçadeiras nas mangueiras e à reposição correta do aditivo de arrefecimento, como recomendado pela Fiat: 50% de aditivo Coolant UP e 50% de água desmineralizada. Não se esqueça de fazer o procedimento de sangria (deixando o motor funcionar com a tampa do reservatório aberta para a eliminação de bolhas de ar) e o teste de estanqueidade no sistema.

 

ed-268-motor