Advertisement

Artigo – Em tempos de crise, o mais sábio sobrevive

Artigo_ed260_AB

Por: Fernando Landulfo
Fotos: arquivo

Os tempos mudaram. E pelo jeito, para pior. Pois é, as perspectivas econômicas não são nada boas. Os analistas econômicos prevêem uma longa recessão, com inflação e taxas de juros altas, aumento do desemprego, poder de compra da população cada vez menor e aumento de impostos (como se já não bastasse o que se paga). Sim, a situação não é nada promissora para todas as atividades econômicas. É hora de fechar as torneiras dos gastos e apertar o cinto.

A indústria automobilística amarga uma das piores crises já vistas. Poucos são aqueles que têm “caixa” para um carro novo a vista. Menos ainda são aqueles que se arriscam a entrar num financiamento. Isso sem falar daqueles que estão devolvendo os carros comprados as financeiras porque perderam o emprego e não podem mais pagar.

Existe um lado positivo, pelo menos para o Guerreiro das Oficinas: se não dá para trocar de carro, o negócio é consertar o que se tem. Sim, por incrível que pareça, quando o mercado de automóveis novos esfria, o da reparação tende a aquecer. No entanto, somente com muita sabedoria é possível manter o negócio sadio. E quando se fala em sabedoria é em todos os sentidos e não apenas no filosófico.

- Publicidade -

Conhecimento técnico

O automóvel evoluiu. E numa velocidade incrível. Nos últimos 20 anos, a enorme quantidade de tecnologia de ponta que foi embarcada transformou o automóvel em uma máquina muito complexa e cheia de melindres. Aquilo que se aprendia apenas dentro da oficina não é mais suficiente para permitir a realização de diagnósticos em sistemas de controle que se aproximam da inteligência artificial. A simples operação do equipamento de diagnóstico exige a leitura de páginas e páginas de manuais, de tantos que são os recursos disponíveis. E muito deles em inglês.

Sim, o mecânico teve que voltar ao banco da escola. Aprender a respeito de eletrônica digital, redes de comunicação e até mesmo programação. Pois é, a injeção eletrônica do saudoso Gol GTi é um brinquedo de criança perto dos sistemas atuais. E quem não tem conhecimento é melhor nem pôr as mãos no veículo, pois, um erro pode destruir uma unidade de controle que custa os “olhos da cara”.

A situação é tão séria que profissionais mais jovens estão se preparando em cursos de engenharia e tecnologia na área. Até cursos de pós-graduação já estão sendo ministrados. Isso sem falar nos inúmeros cursos de atualização que fabricantes e montadoras disponibilizam ao mercado. Vale a pena investir tanto tempo e dinheiro em escola? É claro que sim! Mas, e o retorno? Ora, basta perguntar ao dono de um veículo importado e de alto preço se ele se sente mais confortável sabendo que seu mecânico é formado, pós-graduado e atualizado. E está disposto a pagar mais por isso. Porém, a contrapartida tem que ser dada por parte do profissional, na forma de competência.

Mas é só no banco da escola que se aprende? É claro que não! A experiência de trabalho continua valendo, e muito! Afinal de contas existem “macetes” que escola nenhuma ensina. Só o trabalho no chão da oficina proporciona determinadas habilidades, imprescindíveis ao bom desempenho da profissão. Entretanto, essa não é a única fonte de conhecimento técnico. A pesquisa também é uma arma poderosa. A internet praticamente trouxe o mundo para dentro de casa: livros, catálogos e vídeos. Poucos são os assuntos que não são abordados. Bibliotecas técnicas, como a do Sindirepa-SP, também são ricas fontes de informação.

- Publicidade -

Lembre-se: conhecimento nunca é demais.

Artigo_ed260_fotos

Conhecimento administrativo

Seja em tempos de crise ou não, administrar um negócio é coisa séria. É preciso saber comprar, vender, pagar, assim como administrar pessoal e seus conflitos. Isso sem falar no jogo de cintura na hora de tratar reclamações e negociações. Impostos, sim, os benditos impostos. Quais são e quando devem ser pagos. Não se pode ser refém do contador. Direitos trabalhistas e do consumidor. Legislação ambiental. Tudo isso evita uma enorme despesa com processos e advogados. Por essa razão que o mecânico também foi aprender administração. Entidades como o SEBRAE e o SENAI costumam ministrar cursos sobre administração de oficinas.

Procedimentos

Se uma norma técnica existe sobre determinado procedimento, por que não a utilizar? Ela pode garantir que numa possível ação judicial o mecânico seja responsabilizado por inventar procedimentos.

Limpeza e organização também são importantíssimos. Nos dias de hoje mecânico sujo e bagunçado não pode existir. Instituir um programa 5S não é difícil e é muito vantajoso. Os benefícios são enormes e o cliente nota a diferença. Ah, e não se esqueça que a aparência do mecânico é o retrato da sua empresa. Afinal de contas: bolinho de graxa é coisa do passado.

Investir em melhorias em sua oficina e em si mesmo é a melhor maneira de enfrentar a crise de peito aberto e sobreviver no mercado. As oportunidades estão aí para quem quiser e puder aproveitar.

Comentário em “Artigo – Em tempos de crise, o mais sábio sobrevive

  1. O Portal O Mecanico está de parabéns por abordar tão bem como devemos proceder em nossas oficinas nos dias de hoje. Obrigado pelas dicas e orientações.
    Téo ( sócio proprietário)

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *