Advertisement




A ZF divulgou o balanço de suas contas em 2018 onde as vendas do Grupo aumentaram – ajustadas para efeitos de taxa de câmbio e atividades de fusões e aquisições (M&A) – em aproximadamente 6%, chegando a 36,9 bilhões de euros, sendo que o ano anterior foi de 36,4 bilhões de euros. O Lucro Antes de Juros e Impostos (EBIT) ajustado totalizou 2,1 bilhões de euros, com ano anterior em 2,3 bilhões de euros. A margem EBIT ajustada foi de 5,6% – ano anterior: 6,4%.

A ZF explica que aumentou seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) no ano passado em mais 11%. Ajustada devido a mudanças contábeis, a ZF investiu um total de 2,5 bilhões de euros em P&D, sendo que no ano anterior foram 2,2 bilhões de euros. Isso corresponde a uma relação de custo de 6,7%.

Esses números positivos são consequência do plano de soluções para o futuro do automotivo denominado Next Generation Mobility. Dentro dessa estratégia a empresa criou o e.GO People Mover, miniônibus movido a eletricidade, que contará com recursos para direção autônoma no futuro. Há algumas semanas, a multinacional também anunciou a participação majoritária na 2getthere, fornecedora holandesa de sistemas elétricos e autônomos de transporte de passageiros.

Além de novas soluções de mobilidade, a ZF está desenvolvendo seu portfólio de produtos já estabelecidos, como por exemplo a transmissão automática de 8 velocidades para carros de passeio. A empresa assinou um contrato de fornecimento com a BMW AG para sua transmissão automática otimizada de 8 velocidades, incluindo uma variante híbrida. O contrato de longo prazo é o maior para transmissões automáticas na história da empresa.

De acordo com a empresa, outro passo importante para a ZF foi a aquisição planejada da WABCO, fornecedora líder global de sistemas de controle de frenagem, que conta com tecnologias e serviços para a melhoria da segurança, eficiência para caminhões, ônibus e trailers.
A ZF espera que as vendas do Grupo em 2019 estejam entre 37 e 38 bilhões de euros. A ZF está buscando uma margem EBIT ajustada entre 5,0% e 5,5%, assim como um fluxo de caixa livre ajustado para aquisições corporativas e vendas de cerca de 1 bilhão de euros.

- Publicidade -
- Publicidade -