Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Volare apresenta protótipo compacto para até 20 passageiros

626-VOLARE-CINCO-TEXTO
Fabricante de veículos leves para o transporte de pessoas, a Volare apresentou em São Paulo/SP o protótipo do Volare Cinco, modelo que será lançado ainda no primeiro semestre de 2016. O Volare Cinco terá três diferentes configurações, entre 13 e 20 passageiros, e incorpora conceitos de automóveis. Tecnicamente, segundo a fabricante, o veículo se enquadra na classificação M3 do Contran, de micro-ônibus com PBT de cinco toneladas, que estabelece os requisitos de segurança para veículos de transporte público coletivo de passageiros tipos micro-ônibus e ônibus.
“Com o Volare Cinco pretendemos criar um novo segmento de mercado, dos veículos compactos. É integral e não o consideramos um ônibus, nem um micro-ônibus e tão pouco uma van, e sim um conceito inédito de transportar pessoas”, afirma o diretor-geral da Volare, Gelson Zardo. O modelo será produzido na fábrica da empresa na cidade de São Mateus/ES.
De acordo com a Volare, o modelo possui chassi tubular, projetado com avançada tecnologia de materiais, e tem processo de fabricação que adota características dos automóveis, como soldas por robôs e componentes em plástico injetado e SMC. Pelo maior nível de automação, a qualidade e o acabamento atendem às exigências mais rigorosas do padrão automobilístico.
O chassi e a carroceria que formam um conjunto integral. Trata-se do conceito de dimensionar o veículo com maior espaço interno, por intermédio da redução das espessuras e tolerâncias da carroceria, mantendo a rigidez e segurança do conjunto para proporcionar maior conforto, visibilidade e segurança para os usuários. Os atributos de durabilidade, robustez, facilidade de manutenção, reduzido custo de assistência técnica e versatilidade criam novos parâmetros no mercado.
Outra característica que aproximam o Volare Cinco da indústria de automóveis é a chave com controle remoto que permite abrir a porta e o porta-malas (bagageiros) à distância. “Fizemos pesquisas e ouvimos os operadores de ônibus e vans. Entre as necessidades que eles listaram estavam, por exemplo, melhor ergonomia e conveniência para o motorista, que normalmente é o dono do veículo nesse tipo de transporte, custo/benefício, distribuição homogênea do ar-condicionado, porta-pantográfica automática, características ora presentes nas vans, ora nos ônibus. Então, a proposta foi unir tudo isso em um só veículo”, explica Roberto Poloni, diretor de engenharia da Volare.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php