Advertisement


Segundo a AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva), o design externo dos veículos deve ser modificado nos próximos anos. As alterações acontecem devido a uma nova regulamentação européia de segurança no trânsito, que tem como objetivo proteger pedestres em caso de colisão.

A entidade afirma que, nos últimos anos, a preocupação das montadoras foi fazer alterações e melhorias no interior dos veículos, principalmente, dentro do habitáculo com a ajuda de muita tecnologia. Instrumentos e acessórios foram instalados para proporcionar funcionalidade, segurança, facilidade para acionamento dos comandos, ergonomia, acústica e versatilidade. Motores e outros sistemas mecânicos também ganharam reforços, a fim de melhorar o desempenho do veículo e reduzir peso.

Agora, com a regulamentação de segurança européia, que entrará em vigor em outubro deste ano, o desenho do veículo deve respeitar algumas regras para minimizar os efeitos de um impacto contra pedestres. “Apesar de não termos uma legislação semelhante no Brasil, as mudanças também influenciarão nosso mercado, pois os projetos são globalizados”, ressalta Marco Antonio Saltini, presidente da AEA.

- Publicidade -

“Para atender às novas especificações, as montadoras estão desenvolvendo projetos nos quais as áreas de absorção de impactos dos pára-choques serão maiores do que a média dos modelos atuais”, afirma Saltini. Materiais maleáveis como plástico, alumínio e aços especiais serão empregados na linha de produção. O motor também deverá ser construído mais afastado possível da extremidade do automóvel, para amenizar ferimentos em casos de choque frontal.

- Publicidade -