Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Veja os vencedores do Selo Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais 2021

Selo Maior Valor de Revenda Veículos Comerciais 2021

Em sua 7ª edição, Selo Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais revelou que muitos veículos comerciais valorizaram mesmo depois de 3 anos de uso

 

Foram divulgados os vencedores da 7ª edição do Selo Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais, organizado pela Agência AutoInforme. Os destaques ficaram com o Volkswagen 30-330 Constellation 8×2 e o Renault Master Furgão, que obtiveram as melhores avaliações, respectivamente, nas categorias Caminhões e Utilitários de Carga, com índices positivos de 10,7% e 14,1% após três anos de uso.

“Por conta das consequências nefastas da pandemia por Covid-19, falta de semicondutores, o setor de caminhões e utilitários não conseguiu desenvolver sua capacidade plena. De outra parte, a demanda está superaquecida. Com isso, os compradores recorreram aos seminovos, o que explica a valorização desses veículos, mesmo depois de três anos de uso”, explica Joel Leite, diretor da Agência AutoInforme.

A premiação contemplou ainda outros sete modelos:

Categoria Utilitários

Além do Renault Master Furgão (furgão de carga e  campeão geral +14,1%), venceram o Fiat Fiorino (furgoneta de carga –6,2%), o  Kia Bongo K2500 (camioneta de carga +13%) e o Mercedes-Benz Sprinter Van 415 (minibus +0,5%).

Caminhões

Foram comtemplados os modelos Volkswagen Delivery Express (semileve +8,9%), Volkswagen Delivery 10.160 (leve +6,3%), Mercedes-Benz Accelo 1316 (médio -10,1%), Scania R-440 A 6×4 (pesado +5,4%) e o próprio Volkswagen 30-330 Constellation 8×2 (caminhão semipesado e campeão geral +10,7%).

Histórico

O prêmio Selo Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais já conta com sete edições, de 2015 a 2021, das quais a Mercedes-Benz venceu em 22 categorias entre Utilitários e Caminhões. Na sequência, a Volkswagen faturou em sete categorias e dois com o título máximo, enquanto a Renault venceu em cinco categorias e dois com título de “Campeão Geral”. No caso da Hyundai, a empresa venceu em quatro oportunidades e três melhores colocações em Utilitários. Fiat, Ford, Iveco, Kia Motors, Scania e Volvo também venceram nas categorias, mas não anotaram o maior valor de revenda na classificação geral de Utilitários ou de Caminhões.

Metodologia

Para elaborar o índice de depreciação ou de valorização, foram considerados os preços médios dos veículos zero-quilômetro praticados em maio de 2018 e seus modelos correspondentes com três anos de uso, ou seja em maio de 2021, geralmente prazo médio de substituição para fins de renovação de frota.

Ao todo, foram analisados 202 modelos, dos quais 180 de caminhões e 22 de utilitários. Desse total, este ano, 23 modelos obtiveram índices positivos e 179 índices de depreciação muito abaixo da média dos anos anteriores.

“A depreciação veicular depende de vários fatores: do tamanho do veículo, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. Assim, nossa expectativa é que a certificação possa servir de balizador, para uso de fabricantes e distribuidores de veículos, administradores e proprietários de frotas, bancos, financeiras e seguradoras”, completa Leite.

Selo Maior Valor de Revenda Veículos Comerciais 2021

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php