Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Umicore explica como o catalisador minimiza os efeitos do tempo seco

A Umicore, fabricante de catalisadores, recomenda a verificação do sistema de exaustão do veículo, o que contribui para melhorar a qualidade do ar e a saúde da população. De acordo com a empresa, as mudanças bruscas de temperatura, a baixa umidade do ar e o aumento dos níveis de poluição atmosférica pioram as doenças respiratórias e causam outros incômodos, como irritação nos olhos, por exemplo. Para minimizar estes problemas, típicos do inverno, a Umicore, alerta sobre a importância de checar o componente durante a estação mais fria do ano.

19943

Montado dentro de uma cápsula de aço inox, o catalisador é composto por uma colmeia cerâmica que, por meio de uma reação química, transforma os gases tóxicos provenientes da queima do combustível em inofensivos. “O motorista deve estar atento às emissões do seu veículo, realizando revisões periódicas no sistema de exaustão, o que permite detectar possíveis problemas com a peça. As condições do ar em grandes centros urbanos são preocupantes, entre outros fatores, pela concentração de automóveis equipados com catalisador ineficiente, desgastado ou, até mesmo, falsificado”, explica Claudio Furlan, gerente Comercial da Umicore Brasil.

Segundo estudo recente da USP (Universidade de São Paulo) para o Instituto Saúde e Cidadania, em 15 anos, a poluição atmosférica será a causa de 250.000 mortes. O catalisador automotivo combate o CO (Monóxido de Carbono), NOx (Óxido de Nitrogênio) e HC (Hidrocarbonetos), que são responsáveis por causar uma série de doenças e danos como pneumonia, bronquite, enfisema, insuficiência respiratória, além de ardência nos olhos, nariz e mucosas.

A Umicore ressalta que, além de evitar o aumento das emissões e contribuir com o meio ambiente e com a saúde da população, a manutenção proporciona economia de combustível, durabilidade e confiabilidade operacional, com redução de quebras e risco de acidentes, que também prejudicam a fluidez do tráfego. Em caso de necessidade de troca, o consumidor deve exigir o certificado de garantia, a nota fiscal e a embalagem padronizada, garantindo a originalidade e confiabilidade do produto.

Também é importante verificar, conforme a fabricante, outros sistemas do automóvel que influenciam na exaustão de gases poluentes, como o de ignição, que engloba velas, cabos e bobinas; o de arrefecimento do motor; e, por fim, o sistema de alimentação de ar e combustível.

Confira o efeito de gases expelidos pelo motor automotivo antes e depois da ação do catalisador:

Gases após a catálise
HC (Hidrocarbonetos): causa irritação nas vias respiratórias, anemia, leucemia e câncer pulmonar. Transforma-se em vapor d’água e gases inofensivos.
CO (Monóxido de Carbono): causa asfixia sistêmica, pneumonia e danos cerebrais. Transforma-se em gás carbônico (gás exalado ao respirarmos).

NOx (Óxido de Nitrogênio): causa ardência nos olhos, nariz e mucosas. Também provoca bronquite, enfisema, insuficiência respiratória e até mutações genéticas. Transforma-se em N2 (Nitrogênio), que representa 75% do ar que respiramos.

O3 (Oxidantes fotoquímicos, Ozônio e Aldeídos): causa irritação nos olhos, garganta e infecções generalizadas. São originadas das reações fotoquímicas da luz solar com os poluentes: HC, CO, NOx.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php