A Schaeffler anuncia sua chegada a um novo segmento, de motores elétricos, com uma plataforma tecnológica modular e altamente integrada. Segundo a empresa, os produtos visam oferecer eficiência e boa relação preço/desempenho, com possíveis aplicações em módulos híbridos e transmissões híbridas dedicadas (DHTs), até motores elétricos para propulsão de eixos elétricos.

A produção em série do componente está programada para começar em 2021, com possíveis faixas de tensão de 48 a 800V e classes de potência de 15 a mais de 300kW. “Compreender e dominar transmissões, motores elétricos e eletrônica de potência já é uma arte em si. Combinar todas essas tecnologias em um sistema completo e funcional para um powetrain é outro desafio. Somos especialistas em ambos os casos”, explica Dr. Jochen Schröder, responsável pela divisão de negócios de mobilidade elétrica da Schaeffler.

A Schaeffler ressalta, ainda, que o motor sem escovas com enrolamento concentrado, para módulos híbridos P2, permite espaços de instalação axiais extremamente pequenos e estão disponíveis nas versões 48 V e alta tensão com potências de 15 a 120 kW. Se o módulo híbrido for projetado para embreagem seca, o estator é resfriado ativamente usando uma camisa de resfriamento.

Em sistemas com embreagem úmida, o óleo disponível também pode ser usado para baixar a temperatura do motor elétrico, o que leva a uma dissipação de calor significativamente melhor e, portanto, permite trabalhar continuamente em potência elevada.

No caso de transmissões híbridas dedicadas, geralmente projetadas para proporcionar mais espaço de instalação axial para os motores elétricos, os níveis de saída de 80 a 140 kW são comuns.

Dependendo do modo de operação da transmissão e do powetrain, esses motores funcionam em conjunto com o motor de combustão interna como motores ou geradores e suas características de eficiência são otimizadas de acordo com o perfil de utilização.

Para os casos em que o uso de enrolamentos distribuídos é a solução correta, a empresa possui uma solução de enrolamento ondulado. Para uma aplicação específica, foi desenvolvida uma máquina elétrica com um comprimento axial total de 137 mm, que entrega 125 kW de potência e 310 Nm de torque.

Completa o portfólio a variedade de motores elétricos para propulsão em eixos elétricos, incluindo classes de alta tensão 2 (400 V) e alta tensão 3 (800 V), com potências de saída de 100 kW a 300 kW. Se o projeto permitir, esses motores podem ser configurados para altas velocidades máximas de até 20.000 rpm.