Advertisement


Tesla

Capital paulista está entre as três cidades que sofrerão maior mudança no uso de transporte até 2030

 

O estudo Mobility Futures, da Kantar, aponta uma redução de 10% no uso de carros nas maiores cidades do mundo até 2030. Entre os motivos estão a propagação de veículos compartilhados e autônomos, o que irá diminuir a necessidade de posse de carro. Se hoje as viagens de carro representam 51% dos deslocamentos, esse número cairá para 46% dentro de 10 anos.

No caso de São Paulo, uma das mais congestionadas da América do Sul, a queda prevista no uso de carros é de 28%. Para a cidade paulista, o levantamento aponta que nos próximos 10 anos haverá um aumento de 10% no uso de transporte público e de 47% para as bicicletas.

Nesse contexto, a Kantar projeta que, nas 31 cidades pesquisadas, cerca de 36,7 milhões de habitantes das cidades mudarão a maneira de viajar nos próximos 10 anos. Manchester deverá ver a maior mudança no uso de transporte, seguido por Moscou e São Paulo.

 As principais cidades em transformação até 2030:

1 – Manchester
2 – Moscou
3 – São Paulo
4 – Paris
5 – Joanesburgo
6 – Guangzhou
7 – Milão
8 – Montreal
9 – Amsterdã
10 – Xangai

“Promover e investir em tecnologia para mobilidade urbana será fundamental para facilitar a transição para soluções de transporte mais inteligentes e sustentáveis ​​nos próximos 10 anos”, afirma Luciana Pepe, diretora de contas da Kantar, no setor automotivo.  “A pesquisa da Kantar descobriu que 40% das pessoas em todo o mundo estão abertas a adotar novas soluções inovadoras de mobilidade; mas nem todas as cidades estão prontas para a transformação da mobilidade.”

Índice de cidades tecnologicamente preparadas:

Ranking Cidade Pontuação
1 Amsterdã 59.7
2 Londres 58.3
3 Los Angeles 57.2
4 Xangai 55.8
4 Nova Iorque 55.8
5 Copenhague 55.3
6 Berlim 54.8
7 Pequim 53.9
7 Chengdu 53.9
8 Chicago 53.6
28 São Paulo 32.5