Revise a suspensão antes de viajar, alerta Monroe



Além de imprudência, outro motivo recorrente de acidentes nas estradas são os veículos sem manutenção em dia. Por isso, a Monroe, empresa do grupo DRiV, alerta para a verificação do sistema de suspensão, que influencia não só no conforto como na segurança dos ocupantes. A fabricante de autopeças reforça que os amortecedores devem ser revisados periodicamente, seguindo a orientação da montadora descrita no manual do veículo.

“A Monroe recomenda verificar os amortecedores, aproximadamente, a cada 10 mil quilômetros. Também é preciso revisar o sistema quando o motorista notar problemas de dirigibilidade, ruído, solavanco, balanço excessivo ou falta de contato dos pneus com o solo. Ao perceber qualquer um desses sinais, será necessária a substituição imediata das peças. Rodar com os componentes desgastados podem causar acidentes graves, colocando todos em risco”, destaca o supervisor de Treinamento Técnico da DRiV, Juliano Caretta.

A substituição das peças é indicada pela Monroe, de forma preventiva, para veículos que atingirem aproximadamente 40 mil quilômetros rodados, ou que apresentarem problemas no componente. Além de realizar a troca dos amortecedores, recomenda-se também a substituição do coxim, batente e coifa. A manutenção preventiva custa menos que a corretiva, gerando uma economia de até 30%, além de garantir a segurança, afirma a empresa.

A fabricante de autopeças afirma que, se os amortecedores estiverem danificados ou desgastados, o carro pode exigir até 2,5 metros a mais de distância para frear a uma velocidade de 80 km/h. Se a pista estiver molhada, o risco de acidente aumenta, uma vez que o veículo pode aquaplanar, gerando perda de controle em curvas e pistas mal pavimentadas.

Por fim, há o comprometimento do conforto a bordo, com mais trepidações na carroceria e consequente elevação do nível de cansaço do motorista, que pode ser crucial em viagens longas.