Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

PSA Peugeot Citroën e Ladetel avançam na pesquisa sobre biodiesel

A PSA Peugeot Citroën começará a terceira fase de sua pesquisa com diferentes alternativas de biodiesel, em parceria com o Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Limpas (Ladetel), da Universidade de São Paulo. Desde 2003, a parceria entre a montadora e o laboratório rendeu avanços na viabilidade econômica do combustível renovável, recebendo elogios do Governo Federal.

Em suas duas primeiras fases, o projeto utilizou biodiesel 100% biodegradável e renovável, diferente do estudado na Europa, onde é utilizado metanol, derivado do petróleo. Estudado na proporção B30 (30% de combustível renovável e 70% de diesel comum), o biodiesel extraído de plantas oleaginosas – soja, mamona e palma – e do etanol (cana-de-açúcar) em diferentes combinações, não afetou a mecânica nem alterou o desempenho dos veículos utilizados na pesquisa.

Ainda de acordo com a montadora, as emissões de poluentes apresentaram uma redução significativa, considerando também a absorção do CO² na fotossíntese da planta em seu crescimento. Veículos da montadora rodaram centenas de milhares de quilômetros pelo Brasil durante a pesquisa para obter os resultados apresentados.

A terceira fase do projeto tem como destaque o uso do biodiesel retirado totalmente da cana-de-açúcar, feito de etanol e de um óleo retirado da própria cana ao invés do uso de plantas oleaginosas. Este biodiesel também será misturado ao diesel comum na mesma proporção B30. Também será estudado o biodiesel retirado totalmente da palma, considerada pelos pesquisadores uma alternativa importante à soja, que, hoje, é a planta mais utilizada na fabricação do combustível.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php