Problemas no disco de freio com efeito azulado

Problemas no disco de freio com efeito azulado
Problemas no disco de freio com efeito azulado

 

A Fremax, destaca alguns problemas que podem ocorrer no sistema e que possuem relação direta com o componente que a marca produz. Desenvolvido para suportar altas temperaturas, o disco de freio trabalha em conjunto com as pastilhas gerando atrito para redução de velocidade ou parada total do veículo. Sendo um dos principais componentes do sistema, suas condições afetam diretamente o desempenho da frenagem.

Com a função de reduzir a velocidade e até parar totalmente o automóvel, o sistema de freio, composto por vários componentes, como cilindro mestre, servo freio, cilindros de roda, pinças, tubulações, fluido, pastilhas, discos, sapatas e tambores, entre outros, está ligado diretamente à segurança do veículo e precisa estar com a manutenção em dia.

“Um dos problemas comumente encontrados em avaliações técnicas do sistema de freio é o disco “azulado”. O termo indica que a peça foi exposta a superaquecimento, chegando ao ponto de a área de contato com a pastilha ficar marcada. O disco fica com aspecto “azulado” devido à exposição ao calor excessivo”, explica o coordenador da Assistência Técnica Fremax, Leandro Leite.

Segundo Leite, esse efeito ocorre logo após a substituição das pastilhas e/ou discos e as principais causas são: uso inadequado do freio durante o período de pré-assentamento, torque residual da pinça elevado (pinça presa), material de atrito de baixa qualidade, pastilha nova em disco desgastado e uso abusivo dos freios em declive com o veículo desengrenado.

O pré-assentamento tem como objetivo aumentar a área de contato entre discos e pastilhas recém-instalados. Para fazer esse processo realize de 8 a 10 frenagens reduzindo de 60 km/h para 40 Km/h, depois repita a operação de 8 a 10 vezes reduzindo de 40 Km/h até a parada total do veículo, sempre de forma suave e com espaçamento de 300 metros entre as frenagens. Para finalizar, a Fremax informa que o mecânico deve orientar o cliente para utilizar o freio de forma moderada nos primeiros 300 km percorridos.

Antes de instalar pastilhas e/ou discos novos, é importante que o mecânico verifique o torque residual das pinças e nunca remova o material de atrito das pastilhas para compensar desgaste do disco, além de não reaproveitar discos riscados ou abaixo da espessura mínima.

Vale ressaltar ainda que o problema de disco “azulado” não possui cobertura de garantia por parte do fabricante.

Para garantir o bom funcionamento do sistema de freio a manutenção preventiva é a melhor solução. Seguir as recomendações do manual do veículo, assim como o reparador orientar o motorista sobre a maneira correta de utilizar o sistema de freio, são boas práticas que preservam e prolongam a vida útil dos componentes do sistema.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php