Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Palestras do Projeto Atualizar são sucesso na RioParts 2010

O ciclo de palestras do Projeto Atualizar O Mecânico está tendo ótima aceitação entre os reparadores que frequentam a RioParts 2010 – Feira Internacional da Indústria de Autopeças e Reparação Automotiva. Em parceira com as empresas Elring Klinger, Federal-Mogul e Gates, a sexta edição do programa recebeu um grande fluxo de pessoas no dois primeiros dias, acompanhado as dicas e orientações sobre aplicação automotiva fornecidas pelos técnicos.

Confira abaixo o bate-papo que fizemos com os representantes das empresas participantes do Projeto Atualizar na RioParts 2010: Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger, Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul, e Fábio Murta, da Gates.

Revista O Mecânico: Quais são as dicas que vão apresentar no Projeto Atualizar?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: A evolução dos motores devido as novas legislações ambientais, que dobraram a pressão de combustão dos motores, alterando todo o conjunto desde o cabeçote, juntas, parafusos, até o lubrificante.

Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul: Apresentaremos palestras técnicas enfatizando a cobertura em nossa linha de motores pesado, kits, pistões, anéis, bronzinas e válvulas. Falaremos sobre nossa empresa, nossas marcas FP Diesel, Glyco e AE ambas para componentes de motor, daremos dicas e muito mais. Participe para saber mais!

Fábio Murta, da Gates: A Gates vai focar suas palestras em dois temas principais: o primeiro é derrubar alguns mitos sobre instalação e manutenção dos sistemas de transmissão de força em veículos leves e pesados (correias e polias). A segunda é apresentar nosso lançamento, pensado e desenvolvido sobre as exigências de todo o mercado, escutar os mecânicos e varejistas para melhorar cada vez mais. Será uma troca de informações e não simples palestras.

Revista O Mecânico: Qual a importância da RioParts e do Atualizar para o reparador?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: A feira é uma oportunidade de conhecer o que as autopeças estão disponibilizando de mais moderno ao mercado. O projeto Atualizar vem para somar conhecimento técnico ao reparador durante a visita a feira. É realmente uma ótima oportunidade do reparador atualizar tecnologia e conhecimento.

Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul: É uma excelente oportunidade para estreitar o relacionamento das indústrias e distribuidores com o reparador. Estar presente na RioParts facilita esta aproximação e o Atualizar só vem a contribuir levando informações ao reparador através de nossas palestras.

Fábio Murta, da Gates: O Rio de Janeiro ficou muito tempo sem um evento de credibilidade. A RioParts em sua primeira edição se mostrou bem organizada, e, o projeto Atualizar ofereceu aos visitantes um diferencial jamais visto nesse mercado.

Revista O Mecânico: Qual a expectativa da empresa este ano na RioParts?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: O objetivo é continuar divulgando nosso nome no mercado, reforçando a originalidade de nossos produtos baseado na mais alta tecnologia de vedação disponível mundialmente.

Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul: Marcar presença, fortalecer nosso relacionamento com a rede e também com os mecânicos que devem visitar a RioParts. Eles têm interesse em conhecer as novidades e principalmente participar das palestras no estande da Revista O Mecânico, repetindo o sucesso da Automec Pesados 2010 e Autopar.

Fábio Murta, da Gates: A RioParts está evoluindo assim como o mercado do Rio de Janeiro tem apresentado um ótimo crescimento nos últimos anos. Enquanto muitos fabricantes não olharam para esse mercado, a Gates acreditou e tem recebido respostas positivas e ótimas vendas. A expectativa é cada vez melhor…

Revista O Mecânico: Quais são as novidades que as empresas vão levar para a RioParts?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: Kits de reparação de turbo-compressores e novas gerações de juntas para motores Flex e eletrônicos.

Fábio Murta, da Gates: Na RioParts, teremos a chance de lançar um conceito de produtos e serviços que oferece vantagens para toda a cadeia da reposição – distribuidores, varejistas, mecânicos e também proprietários de veículos. Algo que somente uma empresa líder mundial poderia oferecer. Aguardem…

Revista O Mecânico: Atualmente, quais são as maiores necessidades dos mecânicos?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: Certamente é informação. A evolução dos motores nos últimos 10 anos foi a maior da história e infelizmente a informação não tem chego ao mercado nesta mesma velocidade.

Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul: Os mecânicos hoje procuram informações altamente técnicas e já fazem cursos para suprir essa necessidade. Acredito que conhecer as novidades diretamente das fábricas sobre novas tendências seja uma informação mais restrita. Para isso, levaremos até eles palestras inovadoras diferentes do que já conhecem e usam no trabalho do dia-a-dia. Até mesmo mais teóricas sobre como administrar um centro automotivo, atender e fidelizar o cliente, por exemplo.

Fábio Murta, da Gates: Sabemos algumas, como falta de informação técnica, falta de crédito nas oficinas, etc…Mas a maior necessidade em nossa opinião é : o mecânico quer ser escutado, e estamos fazendo isso cada vez mais pois a troca de informações traz resultados incríveis: obrigado aos mecânicos que sempre procuram a Gates.

Revista O Mecânico: Quais são as vantagens que o reparador tem quando utiliza peças genuínas?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: Hoje não diria vantagem e sim necessidade. Ao contrário de antigamente, onde peças de baixa tecnologia até conseguiam trabalhar por algum tempo, hoje simplesmente não funcionam. No caso das juntas, nos motores eletrônicos peças não originais não duram mais que 10.000 km e nos carros de passeio não chegam a 30.000.

Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul: A credibilidade do seu serviço por utilizar peças com procedência garantida por indústrias que fornecem esses produtos. Por exemplo, as peças desenvolvidas pela Federal-Mogul atendem todos os padrões de qualidade internacionais, pois fornecemos para todas as grandes montadoras mundiais e as peças que destinamos para a reposição não têm distinção da peça fornecida para a montadora. Essas peças são desenvolvidas em centros de estudos de engenharia e passam por rigorosos testes até atender o nível de qualidade adequado. O reparador ficará tranqüilo em aplicar tais peças e dará confiança ao seu cliente. Qualquer eventual assistência que seja necessária, a fábrica dará total respaldo.

Revista O Mecânico: Quais as dicas para o mecânico?

Sérgio Gonçalves, da Elring Klinger: Atualizar, esta é a palavra chave. Quem não atualizar seus conhecimentos na mesma velocidade da tecnologia infelizmente não conseguirá ter sucesso em um futuro muito próximo. Se olharmos as estatísticas, a idade média de nossa frota nunca foi tão baixa em toda nossa história com automóveis e com a regulamentação da inspeção veicular ambiental e de segurança, a tendência é ainda mais forte.

Estela A. Pacheco, da Federal-Mogul: Procurar manter-se atualizado e atento às novas tendências, usar sempre peças de alta qualidade. Não somente procurar informações técnicas, mas também focar o seu trabalho no atendimento ao cliente, desde as instalações da oficina, treinamento para os funcionários, etc..

Fábio Murta, da Gates: Busquem produtos de qualidade e com procedência garantida. Isso garantirá tranqüilidade para todos: o dono do carro, o mecânico, o varejo e o distribuidor. Quer mais dicas técnicas? Acesse O Mecâniconline, veja as dicas da Gates e venha conferir nossas palestras na RioParts.


RioParts 2010 Feira Internacional da Indústria de Autopeças e de Reparação Automotiva
Data: de 6 a 9 de outubro
Local: Pavilhão 4, Riocentro, Rio de Janeiro
Horário: de quarta a sexta das 14 às 21 horas e sábado das 13 às 19 horas.
Credenciamento antecipado: www.feirarioparts.com.br

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php