Advertisement


O diretor de Vendas e Marketing da Dayco no Brasil, Ronaldo Teffeha, fala sobre as ações voltadas para os reparadores, com o objetivo de disseminar informações técnicas. Ele afirma que o foco da empresa esse ano é todo para o mecânico.

 

ronaldo-02

 

Revista O Mecânico: A Dayco está no Brasil há oito anos, como é a estrutura da empresa?
Ronaldo Teffeha: A Dayco Power Transmission é uma empresa multinacional, líder em vendas de correias automotivas com 100 anos de atividades em todo o mundo, fornecendo produtos para todas as montadoras. São 16 fábricas espalhadas pelo mundo. No Brasil, entramos há 8 anos como fornecedora exclusiva da Fiat e depois fomos expandindo nosso portfólio. Em 2000 passamos a atender a reposição no Brasil e hoje contamos com grande parte desse mercado. Fora da matriz, nenhuma outra subsidiária teve um crescimento tão rápido quanto no Brasil.

 

O Mecânico: A Dayco tem fábrica no Brasil?
Ronaldo: Sim, em Minas Gerais é realizada a produção de tensionadores, polias, mangueiras de alta pressão, linha de combustível e cabos de ignição. Na cidade de Córdoba, na Argentina, são fabricadas as correias que abastecem também o nosso País. O Centro de Pesquisas fica em Córdoba, onde são realizadas as análises mais detalhadas de produtos quando necessário.

 

O Mecânico: A promoção Dayco Tuning, que dava miniaturas de carros a cada correia comprada, foi um sucesso entre os reparadores, como foi o resultado para a empresa?
Ronaldo: A campanha Dayco Tuning, teve início em 1º de abril do ano passado e se estendeu até 31 de setembro, nesse período o crescimento na venda de correia dentada foi de 16%, maior do que o esperado. De 42% no mercado de reposição de correias sincronizadoras a Dayco passou para 48% de participação.

 

O Mecânico: Depois dessa campanha, a Dayco quer continuar se aproximando do mecânico…
Ronaldo: É verdade, queremos nos aproximar ainda mais do mecânico, escutar o que ele tem a dizer, suas sugestões, críticas, e acima de tudo agradecer pela participação na promoção e dizer que tem outras ações preparadas para ele nesse ano. Nosso objetivo é se comunicar diretamente com o mecânico, sempre melhorando nosso relacionamento e disseminando informações.

 

O Mecânico: O que tem sido feito hoje para cumprir esse objetivo?
Ronaldo: É uma série de ações que vão de encontro com o que o reparador precisa: informações técnicas. Por isso, por meio de nossos representantes espalhados por todas as capitais, fazemos visitas freqüentes aos estabelecimentos levando um pacote de soluções, como palestras técnicas, banners técnicos, catálogos etc. Através das nossas palestras técnicas, mais de 6 mil mecânicos foram treinados em 2007. Criamos ainda um banco de dados de mais de 13 mil visitas no ano passado, apresentando a promoção Dayco Tuning, inclusive nas oficinas de menor porte. Distribuímos mais de 10 mil banners técnicos nesse período e ainda temos muito a fazer.

 

O Mecânico: O que o mecânico ganha com uma visita da Dayco?
Ronaldo: Em primeiro lugar, as visitas dos representantes fazem com que os clientes se sintam prestigiados. Em segundo lugar, eles ganham conhecimento, afinal entregamos os kits decoração, com banners, catálogos, bandeirolas informativas, que alertam para a manutenção preventiva. Para nós, é uma maneira de disseminar nossa marca e manter fidelidade dos que já conhecem nossos produtos.

 

O Mecânico: No ano passado a Dayco também aperfeiçoou o site para facilitar o acesso dos seus clientes…
Ronaldo: …a Internet se tornou uma ferramenta muito importante e útil dentro da oficina, então no nosso site disponibilizamos dicas técnicas, manuais técnicos, catálogos, consultas online, entre outros serviços.

 

O Mecânico: Como participar desses programas?
Ronaldo: Basicamente, por meio dos nossos representantes e dos distribuidores locais, que contratam suas principais autopeças para comunicar o mecânico das programações. Temos ainda o canal com o cliente no site www.daycobrasil.com.br, o e-mail daycobrasil.com.br e o telefone 0800-7720033.

 

O Mecânico: A Dayco também se preocupa com o consumidor final?
Ronaldo: Fazemos ações voltadas para esse público nos programas da Agenda do Carro, o IVG (Inspeção Veicular Gratuita), por exemplo, funciona como um alerta sobre os itens de segurança que precisam ser mantidos em ordem num automóvel. Apoiado pelo CET e prefeitura esse programa é uma prévia para a implantação da inspeção veicular em São Paulo.

 

O Mecânico: Quais são os planos para 2008?
Ronaldo: Em 2008, o ciclo de palestras técnicas continua e será realizado sempre que tiver demanda. Temos ainda o lançamento de uma nova campanha voltada para o mecânico, mas é surpresa. Posso adiantar que visa a fidelização da marca de correias Dayco. Vamos também disseminar os manuais de montagem de correias com o ciclo de engenharia da Audi, Citroen, Fiat, Ford, GM, peugeot, Renault, VW. Queremos transmitir informação, esse é nosso objetivo. Hoje, nosso foco são os 120 mil mecânicos espalhados para o Brasil.

 

O Mecânico: A Dayco se preocupa muito com questões relacionadas ao meio ambiente, quais são as ações efetivas da empresa?
Ronaldo: Além de ter levado o conceito de eco-sustentável para dentro no nosso escritório, com ações de reciclagem de materiais e redução de desperdícios, preparamos palestras para os mecânicos sobre o assunto, que inclui reciclagem de borracha, como reutilizar e descartar os produtos corretamente etc. Também estamos envolvidos em projetos sociais que visam a preservação da natureza, como o Arte em Pneus, que cuida de crianças e sobrevive da borracha reutilizada.

 

O Mecânico: Em relação às feiras e eventos do setor, a Dayco acha importante participar?
Ronaldo: Claro, participamos da maioria das feiras, sempre em conjunto com outras fabricantes que não sejam concorrentes, para reduzir custos e assim, poder participar de mais eventos. Nossa estratégia é deixar o estande a disposição do distribuidor regional, eles convidam os clientes e fazem todo o relacionamento, afinal se conhecem. Esse ano vamos participar do ciclo de palestras técnicas que acontecem nas feiras e são voltadas para o reparador: isso é que é importante.