NGK recomenda revisão preventiva em cabos e velas de ignição

A NGK recomenda a verificação das velas e cabos do motor a cada 10 mil km para automóveis e 3 mil km para motocicletas, sendo também importante a consulta no manual do veículo para checar outras orientações do fabricante. O mau funcionamento dessas peças pode causar diversos problemas no carro ou motocicleta, e podem ser dificuldades na partida, perda de potência, falha no motor e consumo excessivo de combustível.

“A manutenção preventiva é fundamental, pois a durabilidade das peças está diretamente relacionada às condições de uso do automóvel. Outro destaque é a procedência do combustível utilizado, pois impurezas ou adulteração do mesmo pode danificar esses componentes”, explica Ricardo Namie, chefe de assistência técnica da NGK.

Se for contatado a necessidade de substituição desses componentes, o proprietário do veículo deve estar atento na especificação do manual do veículo ou na tabela de aplicação, pois peças inadequadas podem danificar o funcionamento do motor e do sistema de ignição.

No momento de instalação da vela o mecânico deve iniciar a colocação da peça com a mão, até que o anel de vedação encoste no cabeçote do motor. Em seguida, a vela deve ser apertada com a chave adequada, obedecendo o torque de aperto especificado na embalagem. A falta de aperto pode ocasionar pré-ignição do veículo, já que não ocorre dissipação do calor e o aperto excessivo pode danificar a rosca do cabeçote e da vela de ignição.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php