Advertisement




A Nakata alerta para cuidados que devem ser tomados para evitar superaquecimento do motor. O gerente de qualidade e serviços da empresa, Jair Silva, comenta que líquido de arrefecimento abaixo do nível, ruído, ressecamento das mangueiras ou desgaste excessivo da correia podem indicar problemas no sistema de arrefecimento do propulsor, incluindo o mau funcionamento da bomba d’água.

Silva explica que, geralmente, a bomba d’água é ligada à parte frontal do motor responsável pelo o seu acionamento por meio de uma correia, fazendo com que o rotor gere o fluxo do líquido de arrefecimento no sistema. “Caso ocorra alguma falha na bomba d’água o fluxo do líquido de arrefecimento pode ser interrompido, o que poderá resultar em superaquecimento e, assim, encurtar a vida útil do motor”, alerta.

Para evitar isso, o especialista recomenda a manutenção preventiva dos componentes do motor. “É importante verificar, semanalmente, o nível do líquido de arrefecimento com o motor frio e caso haja redução do líquido será preciso investigar o vazamento”, finaliza.

- Publicidade -
- Publicidade -