Advertisement


Barra de direção Nakata

A Nakata alerta que o recondicionamento da barra de direção danifica mais a peça desgastada, item importante de segurança para o veículo, responsável por transmitir os movimentos da direção para as rodas. A empresa orienta que a peça não pode ser recondicionada se estiver desgastada e apresentar folga ou se a coifa estiver rasgada, o que indica que houve contaminação com poeira e outros materiais.

De acordo com a Nakata, essas impurezas acentuam o desgaste do pino esférico do terminal, podendo até provocar o sacamento e, consequentemente, a perda de dirigibilidade do veículo. A barra de direção, por vezes, é encontrada no mercado soldada ou desmontada com buchas no pino que fazem calço. Essas práticas, contudo, não são ideais.

“Quando a peça apresenta problema, deve ser trocada por outra barra nova com as mesmas especificações. A recuperação é feita sem critério, tentam reaproveitar da forma que dá. Já foram encontrados vários casos de barras soldadas, como troca de um terminal fixo por um móvel, com solda. Tudo isso danifica ainda mais a peça que já está com desgaste devido ao uso. Esses procedimentos são improvisações e ignoram o perigo de usar uma peça recondicionada”, afirma Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata.

Vale destacar que, desde 2014, a barra de direção deve ser vendida no mercado de reposição com o selo Inmetro, sendo que a Nakata oferece ainda garantia de 12 meses.

- Publicidade -
- Publicidade -