Advertisement


A Mueller traz para a 25ª edição do Salão do Automóvel, em São Paulo, peças desenvolvidas exclusivamente para Fiat Automóveis com conceito totalmente ecológico. Com esta tecnologia, a Fiat apresentará durante o evento o FCCII, que emprega novos materiais obtidos de fontes renováveis e de menor impacto no final de vida do produto.

O capô com fibras naturais de fontes renováveis foi projetado pela Mueller para atender as necessidades da montadora, promovendo menor impacto ao meio ambiente, além de utilizar a nanotecnologia para fazer peças mais leves e resistentes. “Este conceito é o ponto de partida para a adoção de novas soluções de mobilidade com materiais alternativos, condizentes com a filosofia de máxima reciclabilidade”, enfatiza Esther Faingold, CEO da companhia.

Segundo André Sakata do Centro Tecnológico da Mueller, também foi desenvolvida para Fiat peças estruturais e de fixação, que utilizaram como matéria-prima principal nanotubos de carbono e nanocompósito de poliamida. “A inovação tecnológica deste projeto está no fato de ser uma peça funcional com matéria-prima de ponta”.

A Mueller tem expertise em diversos materiais, principalmente os desenvolvidos com fibra de sisal. “Fizemos alguns estudos de caso preliminares em peças menores para avaliar a melhor concentração e condições de processo para produção das peças, além da questão visual”, diz Sakata. “Desenvolvemos um dispositivo para teste das peças estruturais, simulando a condição de carga”. Estas aplicações podem abrir espaço para outras aplicações estruturais para os materiais plásticos, além da substituição de algumas cargas inorgânicas por cargas renováveis e do desenvolvimento de cadeias produtivas específicas.