Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

MAN Latin America inicia exportação de veículos Euro 5 para Argentina

626-MAN-ARGENTINA

A partir de janeiro de 2016, os veículos Volkswagen Euro 5 passarão a ser comercializados também aos clientes argentinos a partir de 2016. Segundo a MAN Latin America, a nova linha de caminhões Advantech Delivery, Worker, Constellation e Volksbus inaugura tecnologias no país como a motorização MAN D08, com sistema de controle de emissões EGR – que dispensa o uso de Arla 32, e a chegada da família Constellation de 420 cavalos com a nova caixa automatizada V-Tronic. As potências dos caminhões vão de 160 a 420 cavalos de potência.

“É um dos maiores lançamentos já realizados no país. Os clientes argentinos passarão a contar com tecnologias consagradas, reforçando ainda mais o conceito sob medida de nosso DNA“, ressalta Marcos Forgioni, vice-presidente de Mercados Internacionais da MAN Latin America.

Para cumprir as exigências da legislação local, a montadora oferece dois sistemas de pós-tratamento de emissões: o SCR – Selective Catalyst Reduction (Redução Catalítica Seletiva) e o EGR – Exhaust Gas Recirculation (Recirculação de Gases de Exaustão), que dispensa o abastecimento com o aditivo Arla 32.

Já a motorização MAN D08, desenvolvida pela engenharia da MAN Latin America no Brasil, oferece melhor desempenho mesmo em baixas rotações e garante benefícios como retomadas de velocidade, baixo consumo de combustível e menor emissão de poluentes, garante a fabricante. Motores Cummins complementam a oferta da nova tecnologia Euro 5 aos consumidores.

Os novos caminhões e ônibus Volkswagen a serem comercializados no mercado argentino também poderão ser escolhidos na versão com transmissão automatizada V-Tronic, desde semipesados a extrapesados. Segundo a empresa, essa configuração tem como vantagens com relação às versões manuais a manutenção mais simples e de custo inferior, o que resulta também na maior disponibilidade do caminhão para rodar. Outros diferenciais são o consumo de combustível reduzido e a padronização da forma de condução, com a troca de marchas sempre no tempo certo e sem falhas do motorista, afirma.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php