SUV chega com duas opções de motor e câmbio. As suspensões foram trabalhadas para o terreno brasileiro. O desenho da carroceria segue as linhas adotadas na Europa

Texto: Edison Ragassi

Fotos: Divulgação

A imprensa especializada brasileira conheceu em São Paulo, dia 15/02, o SUV Renault Captur. O utilitário esportivo é oferecido com o novo motor 1.6 16v SCe (Smart Control Efficiency). Este propulsor  chegou ao mercado em dezembro do ano passado.

Ele utiliza soluções como corrente sincronizadora, duplo comando de válvulas variável na admissão, os injetores são posicionados no cabeçote. Os anéis de pistão, tuchos e polias variáveis (VVT) são revestidos de PVD (Physical Vapor Deposition), que reduz atrito e desgaste do motor, além de contribuir para uma melhor eficiência energética. Sua potência é de 120 cv (E)/ 118 cv a 5.500 rpm (G). O torque é de 16,2 kgfm (G/E) a 4.000 rpm. Completa o trem de força, o câmbio manual de 5 marchas.

 

Já o mais potente utiliza motor 2.0 16v de 148 cv a 5.750 rpm quando abastecido com etanol e 143 cv a 5.750 rpm ao utilizar gasolina. Entrega torque de 20,9 kgfm (E)/ 20,2 kgfm (G) a 4.000 rpm.

Suspensões calibradas para o terreno brasileiro

As suspensões foram desenvolvidas para o terreno brasileiro. Na dianteira é tipo McPherson, com triângulos inferiores. A traseira é semi-independente com barra estabilizadora. As molas são helicoidais e os amortecedores hidráulicos telescópicos.

Freios e sistemas de auxilio ao motorista

O sistema de freios do Renault Captur é composto por dois circuitos em “X”, de acionamento hidráulico, com discos ventilados de 269 mm de diâmetro na dianteira e freios traseiros com tambores de 229 mm de diâmetro. E a direção com assistência eletro-hidráulica, o diâmetro de giro é de 10,7 m.

Traz de série o controle eletrônico de estabilidade (ESP), sistema que garante maior segurança nas curvas ao corrigir movimentos que podem fazer o veículo sair da trajetória normal. Há ainda o controle eletrônico de tração (ASR), que proporciona maior aderência em diferentes tipos de superfícies. Freios ABS, auxílio de frenagem de emergência (AFU) e distribuição eletrônica de frenagem (EBD). Assistência de partida em rampas (HSA) é acionada quando o carro se encontra em uma inclinação superior a 3°. Este sistema freia o carro por até 2 segundos e auxilia a arrancada em ladeiras.

Outra novidade que o Renault Captur traz são as luzes de conversão chamadas de Cornering Lights, que são integradas aos faróis de neblina dianteiros. Elas são acionadas automaticamente ao girar o volante. O SUV Renault Captur traz de série em todas as versões quatro airbags (dois frontais e dois laterais) e sistema de fixação ISOFIX para duas cadeirinhas infantis no banco traseiro. Ainda tem câmera de ré e os sensores de estacionamento traseiros.

Desenho da carroceria com a nova identidade global

As linhas do Captur seguem a nova identidade visual da Renault e são assinadas pelo Technocentre da Renault, na França, em parceria com o Renault Design América Latina (RDAL).

Na dianteira, as luzes diurnas de LED, no formato de “C” ao redor dos faróis de neblina, que alongam a grade inferior. Os faróis invadem as laterais, enquanto que o capô tem dois vincos bem marcados.

A lateral traz um grafismo cromado na parte inferior das portas, acompanha a linha de cintura elevada. As rodas de 17’’, disponíveis com dois desenhos, integram o conjunto.

Na parte traseira, as lanternas são de LEDS, ponteira do escapamento cromada e um friso cromado abaixo do porta-malas que percorre quase toda a extensão do para-choque.

Interior requintado

Para o Captur a Renault preparou um novo quadro de instrumentos. O velocímetro é digital, os displays são em formato de meia-lua de cada lado. O computador de bordo digital está logo acima do conjunto. Dependendo da versão, o interior pode receber acabamento em dois tons.

O MEDIA Nav é disponível em todas as versões. De forma intuitiva e com no máximo 4 cliques, o consumidor acessa e configura qualquer funcionalidade da central multimídia, através da tela touchscreen de 7”, que possui: GPS integrado, Bluetooth, câmera de ré, eco-scoring e eco-coaching. Comando satélite que possibilita ao motorista acessar tudo sem tirar as mãos do volante.

O SUV traz chave cartão que possibilita a ignição com a presença do cartão no interior do veículo. Já a abertura e o travamento das portas e do porta-malas acontecem por aproximação ou afastamento, sem necessidade de tocar no cartão. Toda a gama inclui de série o controle de velocidade de cruzeiro (cruise control), que atua conjuntamente com o limitador de velocidade.

O sensor crepuscular é um sistema inteligente que capta a luminosidade do ambiente e acende as luzes automaticamente conforme a necessidade. Além disso, o sensor de chuva ativa o limpador de para-brisas caso seja necessário.

Os retrovisores laterais são rebatíveis eletricamente e o modelo oferece apoio de braço para o condutor (na versão Intense), ar-condicionado automático, velocímetro digital e vidros elétricos nas quatro portas.

Outra diferença para os concorrentes é pintura em biton, são oferecidas 13 combinações de cores, das quais, 9 combinações em biton. O teto pode ser preto ou marfim. E a carroceria preta, branca, marrom, laranja, marfim, vermelha, prata ou cinza.

O novo Renault Captur é fabricado na unidade produtiva de São José dos Pinhais/PR e tem preço sugerido de R$ 78.900 (versão Zen 1.6 manual) e R$ 88.490 (versão Intense automática). Ainda este ano será lançado o modelo com câmbio automático CVT.

Ficha técnica Renault Captur

Motor

1.6 SCe/ 2.0L

Posição: Dianteiro, transversal

Número de cilindros: 4 em linha

Numero de válvulas: 16

Cilindrada

1.6 SCe: 1.597 cm³

2.0L: 1.998 cm³

Potência

1.6 SCe: 118 cv (G) / 120 cv (E) a 5.500 rpm

2.0L: 143 cv (G) / 148 cv (E) a 5.750 rpm

Torque

1.6 SCe: 16,2 kgfm  (G) / 16,2 kgfmf (E) a 4.000 rpm

2.0L: 20,2 kgfm (G) / 20,9 kgfm  (E) a 4.000 rpm

Câmbio

1.6 SCe: Manual 5 marchas

2.0L: Automático 4 marchas

 

Suspensão

Dianteira: McPherson, triângulos inferiores, amortecedores hidráulicos telescópicos e molas helicoidais Traseira: semi-independente com barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos telescópicos verticais

 

Direção

Assistência Eletro-hidráulica

 

Rodas e pneus

 

Rodas: Alumínio

 

Pneus: 215/60 R17

 

Freios

1.6 SCe: Dois circuitos em “X”, de acionamento hidráulico, com discos ventilados de 269  mm de diâmetro na dianteira e freios traseiros com tambores de 229 mm de diâmetro

 

2.0L: Dois circuitos em “X”, de acionamento hidráulico, com discos ventilados de 280 mm de diâmetro na dianteira e freios traseiros com tambores de 229 mm de diâmetro

 

Dimensões

Comprimento: 4.329 mm

 

Largura: 1.813 mm

 

Altura: 1.619 mm

 

Distância entre-eixos: 2.673 mm

 

Porta-malas: 437 litros

 

Tanque: 50 litros