Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Julho é o terceiro melhor mês da história em vendas de veículos

Com o total de 285,4 mil veículos emplacados, o mês de julho de 2009 foi o terceiro melhor em vendas de toda a história da indústria automotiva brasileira. Os números, divulgados ontem (10/08) pela Anfavea (Associação Nacional dos fabricantes de Veículos Automotores), afastam de vez o fantasma da crise do mercado interno, perdendo apenas para o mês de junho de 2009, que teve 300,2 mil unidades comercializadas, e para julho do ano passado, quando o setor registrou recorde histórico de 318,4 mil licenciamentos.

De acordo com o presidente da entidade, Jackson Shneider, esse número é resultado da antecipação de compra dos consumidores que estavam em dúvida sobre a postergação da redução do IPI (Imposto sobre Produto Industrializado). Os juros decrescentes também ajudaram nas vendas. “Tivemos recorde no acumulado do primeiro semestre, com a marca de 1,74 milhão, comparado ao número de 1,70 milhão do mesmo período do ano passado”, afirma.

Os números de produção caíram sensivelmente, de 284,3 mil registrados em julho de 2008 para o total de 281,6 mil desse ano, uma margem de apenas 0,9%. “Isso é explicado devido à queda na exportação, considerando que no mercado interno continuamos vendendo bem”, esclarece. No acumulado do ano, a queda na produção foi mais significante, de 2,01 milhão no primeiro semestre de 2008 para 1,75 milhão no mesmo período desse ano, ou seja, menos 12,9%.

O mercado de caminhões, no entanto, ainda não se recuperou, apesar de crescer 12,9% de junho para julho desse ano, com 9.717 unidades licenciadas, teve queda de 19,7% em relação ao ano passado, quando foram vendidos 12.100 veículos. A redução da produção foi mais abrupta, 38,9% no comparativo de julho de 2009, 9.649 unidades, com julho de 2008, que foi de 15.782 veículos. “O mercado de veículos comerciais tradicionalmente exporta mais do que os veículos de passeio, por isso está sofrendo mais com a queda na exportação”, analisou Schneider.

As previsões para o fechamento do ano, no entanto, são consideradas boas, e prevêem queda de apenas 5,2% em relação ao ano passado, ou seja, de 3,216 milhões produzidos em 2008 para 3,050 milhão de veículos nesse ano. Desse total, a previsão é que 3 milhões de veículos sejam comercializados no mercado nacional.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php