Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Grupo MAN mostra sinais de crescimento

No segundo trimestre de 2010, o Grupo MAN apresentou sinais de crescimento com pedidos acima de 3,7 bilhões de euros. O valor representa 6% a mais que no primeiro trimestre e 64% em relação ao mesmo período de 2009. De janeiro a junho deste ano, os pedidos totalizaram 7,3 bilhões de euros, estando 59% acima do mesmo período do ano passado.

Na área de veículos comerciais, o aumento de pedidos foi de 70%, enquanto o setor de “Power Enginnering” teve elevação de 39%. A MAN Diesel & Turbo, por sua vez, teve aumento de 41% frente ao ano passado e de 28% na primeira metade do ano. Sobre o faturamento do segundo semestre, o crescimento foi de 16%, passando a 3,6 bilhões de euros no total. Em relação ao mesmo semestre de 2009, a elevação foi de 19%, a 6,7 bilhões de euros.

O resultado foi alcançado graças a recuperação da área de veículos comerciais, já que o faturamento de “Power Engineering” apresentou um leve recuo de 23% nos negócios “Engines & Marine Systems” e de 5% em “Turbomachinery”. A baixa foi compensada pelo aumento de 57% no faturamento da área “Power Plants”.

A recuperação comercial da área de veículos comerciais foi responsável pelo aumento do resultado operacional do Grupo MAN de 404 milhões de euros no 1º semestre, frente a 244 milhões no mesmo período do ano passado.

A maior parte deste resultado, com 245 milhões de euros, deve-se novamente à área de negócios “Power Engineering”. Aqui a MAN Diesel & Turbo e a Renk voltaram a realizar rendimentos de faturamento de dois dígitos. Em todo Grupo MAN, com 6 %, alcançou-se novamente nível respeitável.

MAN Latin América

A companhia vendeu no 2º trimestre deste ano 16.748 veículos, 53% a mais que no mesmo período do ano passado, e registrou um faturamento de 816 milhões de euros, crescimento de 110% em comparação ao segundo trimestre de 2009. Volume de vendas e a melhor eficiência de custos geraram aumento operacional de 96 milhões de euros e os rendimentos sobre o faturamento foram de 11,8%.

No Brasil, o volume de vendas de caminhões foi favorecido por programas de incentivo de investimentos do governo. De acordo com a MAN, este foi o oitavo ano que a empresa manteve a sua liderança nacional nas vendas externas de caminhões a partir de 5 t. O volume de exportação perfez um número de 2.161 unidades (+68 % em comparação ao 2º trimestre de 2009).

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php