GM não vai sair do Brasil

Complexo Industrial da GM em São Caetano do Sul/SP

Em comunicado divulgado hoje, a GM explica suas estratégias e esforços para novos investimentos em linha com o Rota 2030

 

Por: Edison Ragassi/ Foto: Divulgação

 

Na tarde de sábado (02/02), a General Motors do Brasil divulgou um comunicado distribuído pela sua área de comunicação. Ele explica qual é a estratégia da  companhia e as negociações para obter investimentos. Leia o comunica na integra.

 

Com relação a notícias veiculadas nas mídias, a GM faz o importante esclarecimento a seguir:

 

A GM está concluindo o plano de investimento de R$ 13 bilhões no período de 2014 a 2019. A GM está negociando condições de viabilidade para o novo e adicional investimento de R$ 10 bilhões no período de 2020 a 2024.

 

Caso as negociações tenham sucesso, a GM investiria R$ 23 bilhões entre 2014 e 2024 (R$ 13 bilhões de 2014 a 2019 e R$ 10 bilhões de 2020 a 2024). O plano de investimento que está sendo concluído, no total de R$ 13 bilhões de 2014 a 2019, contempla:

 

Renovação completa da linha de produtos Chevrolet

 

Desenvolvimento de novas tecnologias de eficiência energética dentro do Programa INOVAR Auto. Ressaltando que a GM alcançou neste processo os melhores resultados do programa, com uma média de economia de combustível de 22% na linha, muito superior à média do mercado, que foi de 15,9%.

 

Novas tecnologias de conectividade incluindo a nova geração do sistema multimídia

 

MyLink e o sistema de telemática OnStar.

 

Expansões nas fábricas de São Caetano do Sul e de Gravataí.

 

Ampliação da fábrica de Joinville, que teve a capacidade elevada de 120 mil para 450 mil motores por ano.

 

Implementação de inovadoras tecnologias de manufatura 4.0 nas fábricas de São Caetano do Sul, Gravataí e Joinville.

 

Estes investimentos levaram a marca Chevrolet à liderança do mercado, posição que mantém desde outubro de 2015.

 

“Como líderes de mercado, estamos assumindo a responsabilidade de encarar de frente os desafios de competividade que vive a indústria para viabilizar um futuro sustentável aos nossos negócios e o devido retorno aos acionistas. Continuamos trabalhando com os sindicatos, concessionários, fornecedores e governo com o objetivo de viabilizar este novo e adicional investimento de R$ 10 bilhões nas fábricas de São Caetano do Sul e São José dos Campos”, ressalta Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul.