Ford Transit

Combustível foi testado na van no motor EcoBlue 2.0 para garantir desempenho e durabilidade

 

A Ford já pode utilizar o HVO (Hydrotreated Vegetable Oil), um tipo de diesel renovável que, além de óleo de cozinha usado, pode incluir gordura animal, óleo de peixe e subprodutos de processos industriais em sua composição, em suas vans Transit na Europa. O projeto foi desenvolvido para atender as rigorosas metas de redução de emissões em veículos novos no Velho Continente.

O uso do HVO foi testado pela empresa no motor EcoBlue 2.0 da Transit, buscando garantir desempenho e durabilidade sem a necessidade de nenhuma modificação no combustível. O HVO, por usar hidrogênio como catalisador no processo de produção, queima mais limpo e tem uma vida útil mais longa que o biodiesel convencional. Além disso, ele reduz em até 90% os gases de efeito estufa, emite menos NOx e partículas e também facilita a partida do motor em baixas temperaturas.

Na Europa, o combustível é vendido em postos selecionados, principalmente na Escandinávia e nos países bálticos, tanto na forma pura como adicionado ao diesel comum. Em outros mercados, ele também é adotado por frotistas, adquirido diretamente de fornecedores especializados.

Outra vantagem é a possibilidade de usar diesel convencional, misturando os dois combustíveis no tanque, caso o HVO não esteja disponível na região. “Permitir que nossas vans funcionem com combustível feito de resíduos, como óleo de cozinha usado, pode parecer absurdo, mas o HVO é, de fato, uma solução para os motoristas e frotistas ajudarem a melhorar a qualidade do ar para todos”, diz Hans Schep, gerente geral de Veículos Comerciais da Ford Europa.

Biodiesel no Brasil

Por aqui, vale destacar que o Brasil é um dos maiores produtores de biodiesel do mundo. Inclusive, no ano passado, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) autorizou o aumento de 10% para 11% da mistura de biodiesel no diesel, com meta de elevar para 15% (B15) até 2023. Atualmente, cerca de 80% do biodiesel no Brasil é produzido a partir do óleo de soja.