Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Fiat Grand Siena tem suspensão de Punto

Novo sedã da Fiat tem nova plataforma e mudanças substanciais no conjunto mecânico, que deixaram o carro maior e mais robusto que seu antecessor

Texto: Fernando Lalli
Fotos: Carol Vilanova e divulgação/Fiat

O mercado dos compactos no Brasil virou uma verdadeira briga de foice, isto graças à quantidade e à qualidade dos novos modelos que entraram no jogo nos últimos meses. E quando se diz “compactos”, o termo não se refere apenas aos modelos de entrada, mas, também, aos compactos premium e sedãs pequenos. Tente fazer um jogo rápido de memória e lembrar quantos modelos diferentes cada montadora no Brasil mantém nessa faixa de mercado. Só a Fiat tem cinco modelos: Uno, Palio, 500, Siena e, agora, o Grand Siena.

12112

Apesar de dividir o nome com o já veterano sedã (15 anos de vida e mais de 813 mil unidades vendidas), o Grand Siena é um carro totalmente diferente. Derivado de uma nova plataforma da Fiat e pensado desde o início como um sedã, o novo modelo é maior que o antigo Siena, por dentro e por fora – aliás, a geração antiga continua existindo, rebatizada como Siena EL.

12115

Visualmente, o design do carro tenta fugir da identificação com o Palio, adotando linhas independentes, com linhas fortes e personalidade própria para brigar no mercado com a nova leva de sedãs compactos, como o Nissan Versa, VW Voyage, Renault Logan, JAC J3 Turin, Chevrolet Cobalt, entre outros – todos recém-lançados ou recém-remodelados (pois é, não dissemos que a briga está acirrada?).

Motorizações

O sedã chegou a ter motorizações de 1,0 a 1,8 litros, mas nesta encarnação recebe duas opções intermediárias já conhecidas do público: os motores Fire 1.4 Evo e E.torQ 1.6 16V Flex.

12113

Motor Fire 1.4 EVO que equipa o Grand Siena

O motor Fire 1.4 EVO equipa a versão Attractive e, segundo dados de fábrica, abastecido com gasolina, é capaz de gerar de 85 cv de potência máxima e torque de 12,4 kgfm a 3.500 rpm. Se abastecido com etanol, a potência máxima sobe para 88 cv e seu torque se mantém quase o mesmo: 12,5 kgfm, também a 3.500 rpm. a Fiat também preparou uma versão do Grand Siena para frotistas, equipada com o Fire 1.4 EVO Tetrafuel, que roda com etanol, gasolina, qualquer mistura dos dois, ou gasolina E-0 (sem etanol) e até com gás natural (GNV).

12114

Motor E.torQ 1.6 16V Flex

Já o motor E.torQ 1.6 16V Flex, fabricado pela Fiat Powertrain em sua planta em Campo Largo/PR, equipa as versões Essence do Grand Siena. O conjunto pode gerar potência máxima de 115 cv (gasolina) ou 117 cv (com etanol) e torque máximo de 16,2 kgfm a 4.500 rpm (gasolina) ou 16,8 kgfm a 4.500 rpm (etanol). Segundo a Fiat, o E.torQ 1.6 16V tem em sua concepção um nível de tecnologia que possibilitou redução de peso de suas partes móveis, alto desempenho com economia de combustível, grande confiabilidade e baixos níveis de emissões, de ruídos e de vibrações.

Na transmissão, o Grand Siena recebe câmbio manual de cinco marchas (única opção com o Fire 1.4 EVO). Nas versões Essence, há como opcional o câmbio automatizado Dualogic, que permite tanto a condução com câmbio no modo automático quanto com manual, neste caso, controlado as marchas sequencialmente por meio de toques na alavanca do câmbio ou pela borboleta no volante.

Independência em relação ao Palio

O undercar do Grand Siena mostra a independência do modelo em relação ao novo Palio: apesar de a suspensão dianteira ser semelhante à do hatch, sua suspensão traseira deriva diretamente do Punto, com uma calibragem adequada ao comportamento do sedã. Esse recurso também proporcionou ao sedã uma bitola traseira maior que a dianteira, o que, segundo a Fiat, deixa o carro mais estável e seguro, aumentando o prazer de dirigir.

12117

Ainda na suspensão traseira, os amortecedores, aliados às buchas inclinadas de maior diâmetro, permitem ao sistema maior eficiência para absorver as irregularidades do piso, o que aumenta o conforto acústico e vibracional no habitáculo. Tudo pensado, também, com foco na segurança, quesito no qual o Grand Siena também recebe de série, em todas as versões, airbag duplo frontal, freios ABS com EBD e terceiro apoio de cabeça traseiro rebaixado e com regulagem de altura. O modelo ainda tem airbags laterais dianteiros como opcionais.

12118

A independência do Grand Siena em relação ao Palio também aparece nas medidas externas. De acordo com a Fiat, quando comparado ao Siena anterior, o novo modelo tem comprimento 134 mm maior, é 61 mm mais largo, 53 mm mais alto, tem entre eixos 137 mm mais afastado e porta-malas ainda maior, agora com 520 litros de capacidade. Especialmente, a abertura do porta-malas recebeu tratamento especial, com aumento do vão de abertura da tampa e sistema de abertura elétrica acionado pelo próprio logo da Fiat na traseira.

Em seu interior, chama a atenção o quadro de instrumentos, com iluminação branca e seu recurso “Welcome Moving”, no qual, quando se gira a chave na ignição, os ponteiros se movimentam para que o motorista saiba que estão funcionando corretamente. O componente foi integralmente desenvolvido no Brasil pela Magneti Marelli. O sedã ainda pode conter 15 porta-objetos, dependendo da configuração de equipamentos, e o sistema de áudio também recebeu atenção extra, composto por rádio/CD/MP3, antena, seis alto-falantes e conexão USB/iPod e viva-voz Bluetooth para celular.

12116

FICHAS TÉCNICAS

– Fiat Grand Siena Attractive 1.4 EVO

Motor
Número de cilindros: 4 em linha
Diâmetro x Curso: 72,0 x 84,0 mm
Cilindrada total: 1.368,3 cm³
Taxa de compressão: 12,35:1
Potência máxima: 85 cv (gasolina) ou 88 cv (etanol) a 5.750 rpm
Torque máximo: 12,4 Kgfm (gasolina) ou 12,5 Kgfm (etanol) a 3.500 rpm
Nº de válvulas por cilindro: 2
Eixo de comando de válvulas: Um no cabeçote
Ignição: Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção
Combustível: Gasolina/Etanol
Injeção Eletrônica: Magneti Marelli, multiponto, sequencial

Câmbio
Número de marchas: 5 à frente e uma à ré
Relações de transmissão: 1ª – 4,100 / 2ª – 2,158 / 3ª – 1,345 / 4ª – 0,974 / 5ª – 0,766 / Ré – 3,818
Relação de transmissão do diferencial: 4,500
Tração: Dianteira com juntas homocinéticas
Embreagem: Monodisco a seco com mola a disco e comando hidráulico

Sistema de freios
De serviço: Hidráulico com comando a pedal (ABS serie)
Dianteiro: A disco ventilado (Ø de 257 mm) com pinça flutuante
Traseiro: A tambor (Ø de 203 mm) com sapata autocentrante e regulagem automática de jogo

Suspensão dianteira
Tipo: MacPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora
Amortecedores: Hidráulicos, pressurizados a gás, telescópicos de duplo efeito
Elemento elástico: Mola Helicoidal

Suspensão traseira
Tipo: Eixo de torção com rodas semi-independentes
Amortecedores: Hidráulicos, pressurizados a gás, telescópicos de duplo efeito
Elemento elástico: Mola Helicoidal

Direção
Tipo: Hidráulica com pinhão e cremalheira
Diâmetro mínimo de curva: 10,2 m

– Fiat Grand Siena Essence 1.6 16v E.Torq
– Fiat Grand Siena Essence 1.6 16v E.Torq Dualogic

Motor
Número de cilindros: 4 em linha
Diâmetro x Curso: 77,0 x 85,8 mm
Cilindrada total: 1.598,2 cm³
Taxa de compressão: 10,5:1
Potência máxima: 115 cv (gasolina) ou 117 cv (etanol) a 5.500 rpm
Torque máximo: 16,2 Kgfm (gasolina) ou 16,8 Kgfm (etanol) a 4.500 rpm
Nº de válvulas por cilindro: 4
Eixo de comando de válvulas: Um no cabeçote
Ignição: Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção
Combustível: Gasolina/Etanol
Injeção Eletrônica: Magneti Marelli, multiponto, sequencial

Câmbio
Número de marchas: 5 à frente e uma à ré
Relações de transmissão: 1ª – 3,909 / 2ª – 2,238 / 3ª – 1,520 / 4ª – 1,156 / 5ª – 0,838 / Ré – 3,909
Relação de transmissão do diferencial: 3,867
Tração: Dianteira com juntas homocinéticas
Embreagem: Monodisco a seco com mola a disco e comando hidráulico

– Fiat Grand Siena 1.4 EVO Tetrafuel

Motor
Número de cilindros: 4 em linha
Diâmetro x Curso: 72,0 x 84,0 mm
Cilindrada total: 1.368,3 cm³
Taxa de compressão: 12,35:1
Potência máxima: 85 cv (gasolina E0) ou 85 cv (gasolina E22) ou 88 cv (etanol) ou 75 cv (GNV) a 5.750 rpm
Torque máximo: 12,4 Kgfm (gasolina E0) ou 12,4 Kgfm (gasolina E22) ou 12,5 Kgfm (etanol) ou 10,7 Kgfm (GNV) a 2.500 rpm
Nº de válvulas por cilindro: 2
Eixo de comando de válvulas: Um no cabeçote
Ignição: Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção
Combustíveis: Gasolina E0/ Gasolina E22/ Etanol/ GNV
Injeção Eletrônica: Magneti Marelli, multiponto, sequencial

Câmbio
Número de marchas: 5 à frente e uma à ré
Relações de transmissão: 1ª – 4,100 / 2ª – 2,158 / 3ª – 1,345 / 4ª – 0,974 / 5ª – 0,766 / Ré – 3,818
Relação de transmissão do diferencial: 4,923
Tração: Dianteira com juntas homocinéticas

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php