Faturamento das distribuidoras de autopeças cai 15% até abril

Distribuidoras de autopeças

Categoria de produtos de suspensão foi a mais impactada
no mercado de reposição

 

As distribuidoras de autopeças sofreram com uma queda de faturamento de 15% nos quatro primeiros meses de 2020 em comparação com o mesmo período de 2019. Segundo o Monitoramento dos Distribuidores de Autopeças da NPD, o resultado negativo foi reflexo da quarentena, embora os distribuidores tenham atuado com portas fechadas para garantir o abastecimento de peças às oficinas. A NPD monitora mensalmente as vendas de 14 categorias nos distribuidores brasileiros de autopeças.

As vendas unitárias contraíram 20% e os reposicionamentos de preços na distribuição compensaram, ao menos parcialmente, o resultado do período, com aumentos médios de 7% nos preços da distribuição no acumulado de janeiro a abril de 2020. Das 14 categorias monitoradas mensalmente pela NPD no Brasil, 13 tiveram queda de faturamento durante os quatro primeiros meses de 2020.

A categoria dos produtos de “Suspensão”, a 2ª mais importante em faturamento no Painel NPD, é composta por cinco sub-categorias: Controle de Estabilidade; Suspensão Geral (bieletas, buchas, coxins, pivôs, suportes); Amortecedores de Tampa, Molas e Suspensão Especial. As maiores quedas de faturamento absoluto em relação a Janeiro/ Abril 2019 ocorreram nas sub-categorias Controle de Estabilidade e Suspensão Geral.

Na sub-categoria “Suspensão – Controle de Estabilidade”, os Kits do Amortecedor apresentaram os melhores resultados no acumulado jan/abril 2020: o faturamento dos kits recuou apenas 4% versus os primeiros quatro meses de 2019. Batentes, Coxins e Buchas tiveram queda de 13%, enquanto a maior contração de faturamento absoluto veio dos itens de Amortecedores (-12%), que representam 83% do faturamento da categoria.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php