Evento sobre alumínio destaca tecnologia em SP

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) dextaca que o III Congresso Internacional do Alumínio e ExpoAlumínio 2007 irá reunir os maiores players da indústria mundial, para apresentar as principais inovações tecnológicas no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, entre 22 e 24 de maio. O evento é organizado pela ABAL, com apoio da Reed Exhibitions  e contará com a participação de cerca de 80 empresas nacionais e internacionais, representando todos os elos da cadeia produtiva. O Congresso receberá palestrantes do setor privado e do meio acadêmico para discutir as inovações tecnológicas em processos e aplicações do alumínio e seu impacto nos principais setores produtivos do País.

Durante o evento, cerca de 100 trabalhos fornecerão um panorama das recentes descobertas e inovações para o uso do metal e dos desafios para o crescimento da indústria. As sessões técnicas abordarão temas de redução, fundição, transformação mecânica, tratamento de superfície, refratários, reciclagem, desenvolvimento sustentável e inovações tecnológicas, e contarão com palestras especiais ministradas por keynote speakers dos respectivos setores.

Nesta edição, os setores de transporte e automotivo, embalagens e construção civil – que juntos consumiram internamente mais de 550 mil toneladas do metal em 2006, ou 70% do total consumido – terão espaços exclusivos na exposição. Na área dedicada a transportes, os destaques serão componentes e implementos rodoviários feitos a partir do alumínio, como um caminhão-tanque para transporte de combustíveis, partes da carroceria de um ônibus e da estrutura de um caminhão para transporte de toras de madeira.

O estande também mostrará painéis simulando as laterais de um caminhão sider, com uma estrutura em alumínio que propicia flexibilidade de transporte tanto em pallets como a granel. Em paralelo, o Congresso receberá o pesquisador Marc Smith, do departamento de energia do governo americano, para mostrar como os EUA aumentaram a aplicação do alumínio na fabricação de veículos como forma de reduzir o consumo de combustível.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php