Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Especialista da Susin Francescutti fala sobre compra de peças na reposição

Pensando em auxiliar na escolha das melhores peças para os veículos, a Susin Francescutti, fabricante de virabrequins e comandos de válvulas, apresenta alguns cuidados que o amigo mecânico deve ter quando for adquirir os produtos ou orientar os clientes no ato da reparação.

19731

Segundo a empresa, no mercado de peças para reposição, qualidade é palavra-chave. Afinal, nenhum mecânico deseja arriscar a segurança do veículo com peças que possam causar transtornos e demandar custos redobrados. No momento de comprar, a tendência é a buscar pelos menores preços, mas descuidar das características técnicas do produto que se adquire pode significar despesas ocultas.

A companhia afirma que a diferença em relação ao custo das peças está condicionada à matéria-prima utilizada na fabricação. O gerente de engenharia da Susin Francescutti, Nelson Bassanesi exemplifica a partir do virabrequim, peça que na organização em que atua é produzida com aço forjado, mas que pode ser encontrada no mercado em ferro fundido. “Pelo material que utilizamos, a matéria-prima custa de quatro a cinco vezes mais. Entretanto, o valor reflete na garantia de resistência e durabilidade superiores”.

O gerente acredita que, para não errar na hora da compra, o conhecimento técnico é fundamental. Para ele, o material utilizado na fabricação das peças influencia diretamente na vida útil do motor. Itens com matérias-primas muito inferiores apresentam maior risco de quebra, que pode até danificar o bloco e inutilizar o propulsor. Mesmo não ocasionando perda total do motor, a quebra de um virabrequim, por exemplo, pode demandar a substituição de várias outras peças. “Bronzina, juntas, colas, além da mão de obra, que unidos representam um gasto bastante elevado”, ilustra Bassanesi. Soma-se ao transtorno o tempo gasto nesse processo.

O gerente de engenharia também lembra que se a peça não for dimensionalmente adequada, especialmente o comando de válvulas, pode influenciar em um consumo maior de combustível, e a economia na hora da aquisição é superada com perdas na eficiência do motor.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php