fbpx


Fabricante de uma das marcas mais reconhecidas do mercado de aditivos de arrefecimento, a Paraflu do Brasil celebra bons resultados em 2020. Em entrevista exclusiva, o diretor Comercial da empresa, Márcio Batista, reforçou que o uso de aditivo de qualidade e da forma correta não é opcional, mas sim uma regra para garantir que o sistema de arrefecimento trabalhe nas condições ideais – algo crucial para o veículo, principalmente pelo protagonismo que o controle da temperatura de trabalho assumiu em projetos mais novos.

“Nos motores atuais, não há margem para trabalhar sem um líquido de arrefecimento que execute essa gestão térmica de forma eficiente”, afirma.

REVISTA O MECÂNICO: A Paraflu é muito conhecida no mercado de reposição. Por favor, conte um pouco da história da marca e como se estabeleceu no que ela é hoje aqui no Brasil.

MÁRCIO BATISTA: Temos 50 anos de história. Hoje, a Paraflu é a marca mais lembrada e mais vendida no mercado de reposição do Brasil, crescendo ano após ano. Este resultado é fruto da nossa filosofia de trabalho junto aos nossos parceiros. Um trabalho duro e incansável na busca dos melhores resultados tecnológicos, econômicos e de desempenho para todos os envolvidos em nosso projeto de crescimento contínuo.

- Publicidade -

O MECÂNICO: Como foi o ano de 2020 para a Paraflu e, considerando que a pandemia da Covid-19 está se prolongando por mais tempo que o esperado, quais são as expectativas para o ano de 2021 em termos de resultados?

MÁRCIO: Os resultados de 2020 foram excelentes! Mesmo com a pandemia, nós conseguimos manter nossa performance de anos anteriores e tivemos um ótimo crescimento, onde conquistamos mais uma grande fatia de mercado. Esperamos ter resultados melhores ainda em 2021.

O MECÂNICO: Qual é a importância do mecânico automotivo para a Paraflu? Você considera que esse profissional seja um formador de opinião no segmento?

MÁRCIO: O mecânico tem uma importância fundamental para nós da Paraflu. Esses profissionais são, sem dúvida nenhuma, uns dos principais formadores de opinião neste mercado. É pensando nestes profissionais e também, claro, nos consumidores que desenvolvemos produtos de alta qualidade. Nossa equipe de promotores está diariamente em contato com mecânicos demonstrando na prática a eficácia de nossos produtos. Também são realizados treinamentos constantes onde trocamos informações, esclarecemos dúvidas e auxiliamos no desenvolvimento destes profissionais.

- Publicidade -

O MECÂNICO: Muitos mecânicos de automóvel ainda têm dúvidas sobre aditivos de arrefecimento. Quais ações e/ou canais de comunicação a Paraflu usa para se comunicar com esse público?

MÁRCIO: Nosso site e nossas redes sociais são desenvolvidos com uma linguagem acessível a todos. Gostamos e valorizamos muito a interação que temos com os nossos seguidores. Repostamos imagens e vídeos de nossos clientes como uma maneira de agradecermos a preferência e, principalmente, a confiança na Paraflu. Respondemos a absolutamente todos os questionamentos que surgem e estamos sempre o mais próximo possível de nossos clientes, afinal, eles são a base de tudo.

A aplicação incorreta e, principalmente, a falta do uso de aditivo desgastam prematuramente não só o sistema de arrefecimento, mas também o motor do veículo

O MECÂNICO: O portfólio de produtos da Paraflu contém diversos produtos. Como o mecânico profissional pode distinguir um fluido do outro para escolher o correto para o veículo que ele estiver reparando?

MÁRCIO: A premissa básica que norteia o desenvolvimento de nossos aditivos é buscar produtos que ofereçam aplicação universal. Em outras palavras, significa que estes podem ser aplicados em diversos tipos de sistemas de arrefecimento, seja de um veículo da linha leve, um motor diesel da linha pesada ou algum equipamento agrícola ou motor estacionário.

Naturalmente, o uso de aditivos do tipo orgânico – que é a tecnologia utilizada já há um bom tempo pelas montadoras – oferece um atrativo maior devido ao seu tempo prolongado de proteção no sistema de arrefecimento, tornando-se mais vantajoso para o consumidor final. Os aditivos híbridos da Paraflu compartilham desta condição, pois também oferecem vida útil estendida.

O MECÂNICO: A cultura de abastecer o sistema de arrefecimento do motor apenas com água da torneira ainda é forte até mesmo entre profissionais da reparação. Quais riscos o veículo corre com essa prática e por que é recomendado o uso de água desmineralizada no arrefecimento?

MÁRCIO: Temos o risco que podemos classificar como o mais popular que é o de corrosão no sistema de arrefecimento, gerando prejuízo pois ocasiona a necessidade da substituição de componentes e pode evoluir para problemas graves também no motor do veículo, com sobreaquecimento e mistura do líquido junto com o lubrificante no cárter.

Mas o que poucos lembram, ou muitas vezes nem percebem, é que a função principal do aditivo não é evitar a corrosão (embora esta proteção seja imprescindível), mas sim fazer a gestão térmica de todo o calor gerado pelo motor. Esta gestão térmica é uma das grandes responsáveis pela elevação no rendimento dos motores modernos e a consequente redução no consumo de combustíveis e na emissão de poluentes.

Nos motores atuais, não há margem para trabalhar sem um líquido de arrefecimento que execute essa gestão térmica de forma eficiente. A aplicação incorreta de aditivos e, principalmente, a falta de seu uso desgastam prematuramente não só o sistema de arrefecimento, mas também o motor do veículo já que, as condições ideais de temperatura não são obtidas durante a operação do motor.

O MECÂNICO: Mecânicos nos relatam que seus clientes estão cada vez mais sensíveis a preço, reflexo direto da crise econômica atual. Quais argumentos o profissional pode usar com o cliente final para convencê-lo a usar o aditivo correto em seu veículo, e que seja de qualidade, como uma das formas de manutenção preventiva?

MÁRCIO: É sempre importante lembrar que o uso de aditivo de excelente qualidade e da forma correta não é opcional, mas sim uma regra para garantir que o sistema de arrefecimento trabalhe nas condições corretas e proteja o motor. Além da necessidade de uso, as premissas de tranquilidade e segurança também devem ser levadas em consideração na hora da manutenção do sistema de arrefecimento.

Ao realizar o investimento em um aditivo de alta qualidade, você tem a tranquilidade de saber que o motor está protegido, trabalhando dentro das condições ideais de temperatura, e a segurança de não enfrentar imprevistos num passeio com a família, numa viagem à trabalho e até mesmo na rotina corrida do dia a dia.

Por Fernando Lalli