Advertisement


Alexandre Schaefer

A marca Heliar, que existe desde 1931, é uma das mais reconhecidas no segmento de baterias automotivas no mercado de autopeças brasileiro. Depois de pertencer à Johnson Controls, a Heliar foi adquirida em 2019 pela Clarios, empresa multinacional de energia que também detém outras marcas como a Varta, que faz parte das linhas de montagem “das principais montadoras de veículos premium e de alto luxo”, como detalha o gerente de Marketing e Estratégia da Clarios, Alexandre Schaefer.

O executivo conta sobre as expectativas da empresa para o encerramento deste ano atípico de 2020, perspectivas para o mercado de reposição e a importância de fornecer informação ao mecânico.

REVISTA O MECÂNICO: Em quais aspectos a pandemia afetou a produção e a distribuição das baterias Heliar para o mercado automotivo, tanto na reposição quanto para as linhas de produção (OEM)?

- Publicidade -

ALEXANDRE SCHAEFER: A Clarios, assim como todo o mercado de autopeças e do setor automotivo, sentiu o reflexo da crise ainda no início da pandemia, e por isso adotou medidas como férias coletivas para os funcionários da área de produção. Logo em seguida, percebemos a retomada do mercado de reposição e posteriormente das montadoras, e nossa fábrica voltou a operar em toda sua capacidade.

bateria HeliarO MECÂNICO: Como a Clarios está enxergando o mercado de reposição de autopeças neste momento? Qual é a perspectiva para o fechamento de 2020?

SCHAEFER: A Clarios espera crescer no mercado de reposição, diante do momento positivo do setor. Entre os motivos disso estão o fato de a bateria ter sido considerada um item essencial, já que são instaladas em ambulâncias, caminhões que fazem transportes de produtos, motocicletas e carros usados em entregas e transporte de passageiros, entre outros serviços; o serviço de delivery Heliar Express, que hoje já está disponível em mais de 120 cidades e que entrega a bateria em até uma hora sem a necessidade do consumidor se deslocar manteve as vendas do varejo ativas durante a pandemia e também a antecipação do momento de troca do produto, por conta de muita gente ter deixado o carro parado por certo tempo.

O MECÂNICO: Na sua opinião, o mecânico automobilístico tem influência sobre a escolha da bateria que será instalada no veículo? Por quê?

SCHAEFER: Sim, o mecânico é extremamente importante para a disseminação de informações corretas que influenciam, e muito, na escolha da marca da bateria. Na Clarios investimos na comunicação com a nossa rede de distribuição, que é fundamental em seu papel de informar aos seus clientes sobre a instalação correta das baterias e também os melhores modelos a serem utilizados em cada tipo de veículo. Temos diferentes tecnologias de baterias em nosso portfólio e cada uma possui uma utilização diferente, o que garante mais eficiência e maior durabilidade quando aplicadas da forma correta.

- Publicidade -

A Clarios trouxe a Varta para o Brasil há pouco mais de um ano como parte do nosso plano de crescimento

O MECÂNICO: Quais são as principais demandas dos mecânicos em relação às baterias Heliar e quais ações a fabricante direciona a esse público?

SCHAEFER: A maior demanda dos mecânicos é por informações sobre os nossos produtos, assim como identificar os modelos de baterias ideais para cada tipo de veículo. Por isso, estamos fortalecendo os nossos canais de comunicação com esses profissionais, a fim de oferecer um canal direto onde eles possam tirar dúvidas e saber mais sobre as nossas tecnologias e diferenciais como a durabilidade superior.

bateria VartaO MECÂNICO: Recentemente, a Clarios lançou no mercado  brasileiro a linha de baterias Varta. Quais são os diferenciais dessa linha e a que demandas de mercado ela atende?

SCHAEFER: A Varta tem 132 anos de história no mercado de baterias automotivas, é a marca líder na Europa além de ser equipamento original das principais montadoras de veículos premium e de alto luxo. A Clarios trouxe a Varta para o Brasil há pouco mais de um ano como parte do nosso plano de crescimento, dentro de uma estratégia multimarcas somada a uma rede de distribuição forte, com cobertura de 100% do território nacional. Assim ampliamos nossa participação no mercado de reposição, que somada a nossa posição consolidada em equipamento original para automóveis, motos e veículos comerciais nos posiciona como líderes no segmento de baterias no Brasil.

O mecânico é extremamente importante para a disseminação de informações corretas que influenciam, e muito, na escolha da marca da bateria

O MECÂNICO: Veículos com sistema stop-start são cada vez mais comuns nas ruas. Eles requerem baterias específicas, com mais capacidade de carga (tipos AGM e EFB). O que muda nessas baterias em relação às convencionais?

SCHAEFER: Os veículos equipados com novas tecnologias já são uma realidade na frota brasileira. Estimamos que a partir de 2023 metade dos carros produzidos pelas montadoras instaladas no país deverão ser equipados com as chamadas baterias avançadas, com tecnologias EFB e AGM. O modelo convencional de baterias nós chamamos de SLI, aplicado em modelos comuns de veículos com demanda elétrica moderada. Por sua vez, as baterias da linha EFB (da sigla em inglês “Enhanced Flooded Battery”, em português Baterias Convencionais Melhoradas) são as mais indicadas para os veículos com sistema de start-stop simples ou alternadores inteligentes. Veículos de uso profissional como táxis ou transporte por aplicativo também podem fazer uso dessa tecnologia, devido ao alto número de partidas em um único dia. Já a bateria do modelo AGM (do inglês “Absorbent Glass Mat”, em português manta de fibra de vidro absorvente) tem indicação para veículos com sistema stop-start avançado ou altamente equipados com componentes mais sofisticados como turbo eletrônico e freio regenerativo. A Clarios, fabricante das baterias Heliar, foi a primeira empresa a produzir no Brasil as baterias do modelo EFB e a trazer a tecnologia AGM, produzida em nossa fábrica em Hannover, na Alemanha.

O MECÂNICO: Quais as consequências de se utilizar baterias convencionais em carros com tecnologia stop-start? Existe alguma ferramenta de pesquisa ou orientação específica para instruir os profissionais dos pontos de venda a recomendarem a bateria adequada a cada modelo?

SCHAEFER: Os carros equipados com sistema stop-start demandam uma carga maior de energia, pois eles desligam e ligam o motor do veículo a cada parada realizada no trajeto. As baterias SLI não foram projetadas para esse tipo de demanda elétrica, por isso poderão apresentar falhas. Para quem busca mais informações sobre o assunto, recomendamos o acesso ao site da Heliar (www.heliar.com.br), que possui diversos conteúdos que podem auxiliar na hora de recomendar o melhor modelo.

Estimamos que a partir de 2023 metade dos carros produzidos no país deverão ser equipados com baterias EFB e AGM

O MECÂNICO: Muitos mecânicos ainda têm dúvidas sobre como fazer o descarte correto de baterias usadas. Quais são os riscos do armazenamento incorreto de baterias velhas na oficina? E qual é o procedimento de descarte indicado?

SCHAEFER: Existem riscos de corrosão que podem surgir com o tempo caso as baterias sejam armazenadas de forma incorreta. As oficinas mecânicas devem realizar o descarte correto, direcionando as baterias esgotadas para a rede de distribuição da Clarios que participam do projeto de logística reversa estabelecido no setor de baterias. Essas baterias usadas são destinadas para reciclagem. A Clarios é referência mundial na questão de reciclagem de baterias de chumbo ácido, sendo a maior recicladora desse produto no mundo. A empresa tem um programa de economia circular, que garante a reciclagem das baterias produzidas pela empresa. Globalmente, a companhia recicla 98% do volume de baterias que produz. São 8 mil baterias recicladas por hora.

O MECÂNICO: Se uma oficina quiser se tornar revendedora das baterias Heliar, como deve proceder?

SCHAEFER: A Heliar possui máster franqueados em todo o Brasil, que poderão auxiliar os revendedores a se cadastrarem e se tornarem parceiros da marca. No site da Heliar, o revendedor de baterias pode encontrar o melhor contato da sua região para entrar em nossa equipe: www.heliar.com.br/pt-br/rede-heliar.

O MECÂNICO: Qual é a visão da Clarios para o mercado de reposição pós-pandemia?

SCHAEFER: Acreditamos que esse setor continuará em crescimento, já que a utilização de veículos, principalmente os de entregas e serviços de transporte de pessoas deve seguir aquecido.

Por Fernando Lalli

- Publicidade -