Ranger com novo visual e tecnologia embarcada

O-Mecanico-ed-268-motor

 

Além do novo desenho, a picape média da Ford recebe sensores de proximidade, controle adaptativo de carga, coxins hidráulicos e mantém condições de reparabilidade

Texto: Edison Ragassi
Fotos: Alexandre Villela

 

Em abril, a Ford lançou a picape média Ranger 2017. A versão topo de linha é a Limited, com preço sugerido de R$ 179.900. Ela é equipada com o propulsor diesel Duratorq 3.2 TDCi, de 5 cilindros com 200 cv de potência e 47,93 kgfm de torque. Completa o trem de força a transmissão automática de 6 velocidades. O sistema 4X4 é de acionamento eletrônico.

 

Para maior conforto dos ocupantes, a engenharia incluiu novos coxins hidráulicos e materiais de isolamento acústico.

 

Além disso, passa a ter controlador de velocidade adaptativo, alerta de colisão, farol alto automático e sistema de permanência em faixa, sistema auxiliar de estacionamento com câmera de ré e sensor de monitoramento de pressão dos pneus. Em conjunto com o sistema ABS funcionam o AdvanceTrac, que reúne o controle eletrônico de estabilidade (ESC) e tração (TCS), assistente em frenagem de emergência (EBA), assistente de partida em rampas (HLA), controle automático em descidas (HDC), controle adaptativo de carga (LAC) e controle de estabilidade anticapotamento (ROM).

 

ed-268-motor

 

Para a direção, a Ford optou por assistência elétrica progressiva. Na versão anterior, a assistência era hidráulica.

 

ed-268-motor

Junior e Mingau, da Mingau Automobilística, localizada em Suzano (SP)

 

Novas tecnologias exigem conhecimento por parte do mecânico ao realizar revisões e manutenções, é o que afirma Edson Roberto De Ávila, conhecido no meio como Mingau, da Mingau Automobilística, localizada em Suzano (SP). “Ao comparar com a versão anterior da Ranger, o profissional mecânico não tem necessidade de investir em ferramentas para realizar serviços. O que deve ser atualizado é o equipamento de diagnóstico. Com a evolução da eletrônica embarcada, o equipamento de diagnóstico é fundamental em uma oficina”, afirma.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

O sistema de freios da nova Ranger é composto por discos na dianteira e lonas na traseira. “Para substituir os discos e pastilhas as chaves são universais, mas é necessário seguir os procedimentos: abrir o sangrador, colocar um reservatório para evitar que o fluido retorne e cause danos e afastar a pinça com a ferramenta adequada. Já na traseira os freios utilizam lonas e o (acionamento do freio) de estacionamento é a cabo, ou seja, muito conhecido nas oficinas, não tem dificuldades para o mecânico”, fala Mingau.

 

A suspensão dianteira é independente com molas helicoidais e barra estabilizadora. Na traseira, utiliza eixo rígido com feixe de molas longitudinais. “A suspensão é conhecida, utiliza as ferramentas normais de uso em uma oficina. Os pivôs são independentes, para alinhamento não é necessário fazer cambagem com equipamento hidráulico que força a haste do amortecedor. O sistema oferece regulagem frontal e traseira, isso economiza tempo. E, para substituir amortecedores e molas, retira-se o conjunto. Na parte traseira, os amortecedores estão posicionados de maneira diferente. É uma estratégia de engenharia para aproveitar melhor o espaço e aprimorar as condições de estabilidade, porém não dificulta reparo e substituição de peças”, avalia Mingau.

 

ed-268-motor

 

A Ford mudou o desenho dianteiro da Ranger, a grade cresceu, o conjunto ótico é novo, o capô recebeu vincos para deixar o visual robusto e esportivo.

 

ed-268-motor

 

A opção topo de linha vem de série com sistema de conectividade SYNC, retrovisores e travas elétricas, ar-condicionado, rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus 265/65 R17 (All Season na flex e All Terrain na diesel), faróis de neblina, computador de bordo, piloto automático e chave canivete com controle remoto. No interior, novo painel de instrumentos.

 

Com estas modificações, a expectativa da Ford é disputar a liderança do segmento de picapes médias com motor diesel.

 

ed-268-motor

 

Ficha técnica

Ficha técnica
Nova Ranger Limited
Motor: 3.2 Duratorq
Combustível: Diesel
Número de cilindros: 5 em linha
Potência: 200 cv
Torque: 47,93 kgfm (470 Nm)
Transmissão: Automática 6 velocidades
Tração: 4X4 com opção reduzida
Caixa de redução: 2,72 : 1
Diferencial traseiro: Blocante (LRD)
Direção: Assistência elétrica
Freios dianteiros: A Disco
Freios traseiros: A Tambor com válvulasensível à carga
Suspensão dianteira: Independente com molas helicoidais e barra estabilizadora
Suspensão traseira: Eixo rígido com feixe de molas longitudinais
Pneu: 265/60 R18
Roda: Liga Leve 18”
Ângulo de ataque: 28º
Ângulo de saída: 26°
Altura livre do solo: 232 mm

 

Dimensões
Comprimento: 5.354 mm
Distância entre-eixos: 3.220 mm
Largura: 2.163 mm
Altura: 1.848 mm

 

Capacidades
Capacidade de carga: 1.009 kg
Volume de caçamba: 1.180 litros
Altura da caçamba: 511 mm
Profundidade da caçamba: 1.549 mm
Largura da caçamba: 1.560 mm
Capacidade máxima de reboque com freio: 3.350 kg
Capacidade máxima de reboque sem freio: 750 kg
Capacidade de imersão: 800 mm
Tanque de combustível: 80 litros