DPaschoal orienta motoristas sobre falhas no motor

A DPaschoal explica que quando o motor começa a falhar, a maioria dos motoristas pensam que o problema é  na qualidade do combustível. Contudo, o problema já está no carro antes mesmo do abastecimento, devido a falta de manutenção nos filtros que podem provocar acúmulo de impurezas, poeira ou outras partículas sólidas e abrasivas na bomba de combustível ou câmara de combustão dos motores. O resultado é o baixo rendimento do veículo, consumo excessivo de combustível ou até mesmo a queima da bomba de combustível, provocando a parada do veículo, além do famoso tranco.

“Os filtros de óleo, ar e combustível formam o que chamamos de ‘linha de defesa do motor’. Se eles falham, é grande o risco dos motoristas terem gastos bem maiores do que teriam com a manutenção correta. O problema é que eles não sabem dos riscos, não lembram do prazo de troca ou querem economizar”, declara Eliel Bartels, supervisor técnico da DPaschoal.

Para evitar que o carro pare em uma retífica, o motorista deve estar atento às recomendações dos fabricantes em relação à validade dos filtros e às características de cada um deles:

Filtro de óleo:  a cada duas trocas de óleo mineral.

Filtro de ar: para maior proteção do motor, o filtro não deve ser limpo, e sim trocado. Em condições normais, esta troca deve ser feita a cada 15 a 20 mil quilômetros. Mas atenção, pois carros que trafegam em estradas de terra ou locais com muita poeira devem antecipar a troca.

Filtro de combustível: se o carro for carburado, entre 8 e 15 mil quilômetros; se a injeção for direta, entre 15 a 40 mil quilômetros.

A DPaschoal informa que realiza a revisão destes itens gratuitamente em todas as suas lojas. Para informações, acesse  www.dpaschoal.com.br ou ligue para 0800 55 66 07.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php