Cummins aprova mistura de 20% de biodiesel em seus motores nos EUA

A Cummins aprovou recentemente o uso de misturas de biodiesel em até 20% nos seus motores das séries ISX, ISM, ISL, ISC e ISB que equipam veículos nos EUA. A aprovação vale para os motores que saíram das linhas de montagens a partir do ano de 2002, incluindo os fabricados este ano. A Cummins conseguiu ampliar de B5 para B20 a mistura devido os novos testes feitos pela Sociedade Americana de Teste de Materiais que aperfeiçoaram a norma ASTM-D6751,  especificam características mínimas de qualidade para o Biodiesel; a garantia da disponibilidade do combustível com a qualidade certificada pela norma BQ-9000; e o término dos inúmeros testes realizados pela própria Cummins em seus motores, que asseguram aos usuários a confiabilidade com a qual eles estão habituados também no B20.

De acordo com Edward J. Lyford-Pike , engenheiro chefe de Combustíveis Alternativos da Cummins, o qual trabalhou muitos anos na Cummins Brasil, as exaustivas análises realizadas pela empresa permitem à Cummins fornecer a orientação e a informação necessária para que os clientes usem de forma bem sucedida o combustível nos motores fabricados pela companhia.

A popularidade e o uso de combustíveis a partir do biodiesel continuam crescendo nos EUA. Os estudos recentes prevêem que em 2008, cerca de 1,2 bilhão de galões de biodiesel B100 serão produzidos nos Estados Unidos. E a Cummins continuará com seus esforços para pesquisar e aperfeiçoar o novo combustível, de forma a assegurar que seus futuros motores sejam compatíveis com seu uso.

A empresa pretende liberar o B20 no Brasil assim que concluir algumas experiências já em andamento e que são necessárias devido a algumas variações na especificação do bio-combustível. No país, o B5 já foi liberado pela Cummins em janeiro desse ano.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php