Concessionárias driblam crise com compartilhamento de espaços entre marcas



As vendas de automóveis em 2016 tiveram o pior desempenho em 11 anos, com queda superior a 20% em comparação a 2015, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Com estoques elevados nas concessionárias, o modelo de compartilhamento de espaços é uma alternativa para o mercado automotivo enfrentar a queda nas vendas em tempos de crise.

A Motocar, fabricante de triciclos com sede em Manaus/AM, é uma das empresas que adota esse modelo, com seis showrooms compartilhados com marcas de automóveis (em Sergipe, a operação é conjunto com a autorizada da Lifan Motors). Os profissionais das oficinas recebem treinamento especializado de ambas as marcas para garantir a qualidade do atendimento e prestação de serviços.

Atualmente, além de Sergipe, a empresa opera nesse formato nos estados de São Paulo e Minas Gerais. “Nossa meta é chegar a 15 concessionárias compartilhadas até o final de 2017”, afirma o diretor comercial da Motocar, Carlos Araújo.

De acordo com Araújo, o compartilhamento de negócios na mesma estrutura cria vantagens para a operação, como o aumento das vendas e a diluição dos custos fixos de uma concessionária.

“O benefício de duas marcas trabalharem juntas no mesmo espaço e dividirem até mesmo a oficina de manutenção é despertar o interesse mútuo para ambas as marcas, disponibilizar para os clientes mais uma opção de produto e, com isso, gerar mais negócios,” explica.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php