Superbanner - Texaco (30/08 a 24/01/24)

Automec Pesados 2014 revela os desafios para o setor de reparação

As principais entidades do setor manutenção automotiva estão na Automec Pesados 2014 apresentando o novo panorama do mercado para toda a indústria. O evento, que acontece até este sábado, 5/04, no Pavilhão de Exposições do Anhembi em São Paulo/SP, mostra para os fabricantes os desafios e as oportunidades que surgirão daqui para frente no setor. Entre os dados revelados, estão os novos números da frota circulante de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Antônio Fiola
Antônio Fiola

Segundo o levantamento do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), a frota ultrapassou 41 milhões de unidades em 2013, alta de 5,7% em relação ao ano anterior. O consenso das entidades é que o aumento da frota circulante é o fator propulsor que garante o movimento de toda a cadeia da reposição. A idade média total da frota não mudou muito, passando de 8 anos e 7 meses em 2012 para 8 anos e 5 meses. A concentração da frota está no Sudeste e Sul do País, o que significa que 72 % do total de veículos rodam nos Estados de São Paulo (37%), Minas Gerais (10%), Rio de Janeiro (8%), Paraná (8%) e Rio Grande do Sul (8%).

O número de comerciais leves e veículos pesados representa 25% do total da frota. São 1,7 milhão de caminhões, 6 milhões de comerciais leves e 386 mil ônibus. “Os dados mostram que a frota cresceu 5,7% em 2013 e que 56% do total têm até cinco anos”, afirmou o conselheiro do Sindipeças para o mercado de reposição, Elias Mufarej, que também é coordenador do GMA (Grupo de Manutenção Automotiva).

Elias Mufarej
Elias Mufarej

Elias comentou também que 4% da frota possui mais de 20 anos, o que motiva a implantação de um programa de renovação de frota, especialmente, de caminhões e ônibus, para trazer resultados positivos em relação à segurança no trânsito, acrescentado que as entidades estão trabalhando no projeto sobre o assunto, faltando apenas definir a contribuição da iniciativa privada e do governo. Segundo Mufarej, o Brasil não precisa ser um dos países líderes de acidentes de trânsito, muitas vezes, provocados por falhas mecânicas.

Segurança depende de inspeção técnica
O presidente do Sindirepa-SP e Sindirepa Nacional, Antonio Fiola, voltou a lamentar o fim da Inspeção Veicular Ambiental em São Paulo/SP. “Seja por uma decisão política ou uma gestão controversa, o fato é que foi um erro acabar com a Inspeção Veicular Ambiental em São Paulo sem que nada estivesse pronto para entrar em seu lugar”, declarou, reforçando que a adoção de uma Inspeção Veicular Técnica é fundamental para reduzir acidentes. “Além da categoria econômica, defendemos a vida e o ar que respiramos”, ressaltou.

Comércio varejista de peças tende a crescer
O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios para Veículos no Estado de São Paulo (Sincopeças-SP), Francisco de La Tôrre, declarou que a renovação da frota e o aumento do número de veículos em circulação são fatores que irão gerar negócios para o setor de autopeças, lembrando um estudo da Roland Berger, que cita que a frota irá crescer 5% ao ano até 2020. A formalização do negócio por meio de novas tecnologias da receita federal também provoca mudanças no setor, como melhoria na qualidade de atendimento e gestão, mais treinamento aos colaboradores e aprofundamento do relacionamento com clientes. “Apesar das ameaças econômicas, estou otimista com o cenário”, afirmou Francisco.

Francisco de La Tôrre
Francisco de La Tôrre

Na opinião do presidente do sindicato dos varejistas, o fato da formalização do varejo ser algo inevitável tem gerado interesse de investidores e grupos internacionais. Por todas estas mudanças e entrada do e-commerce, a entidade quer mostrar aos empresários como esse canal pode ser interessante e ajudar a encontrar meios de tornar o ponto de venda uma experiência agradável de consumo. “Esse é o desafio do varejo”, aponta o presidente do Sincopeças-SP.

Distribuidores automotivos são referência em logística
“O segmento de reparação independente e o aftermarket detém 80% da manutenção de veículos leves e pesados e contamos com 3 mil pontos de distribuição, que garante ampla cobertura em todo o território nacional e representa 70% da redes de concessionárias todas as marcas do Brasil. Além disso, temos competência em logística”, afirmou o vice-presidente da Associação Nacional dos Distribuidores de Autopeças (ANDAP), Rodrigo Carneiro. Segundo Rodrigo, o distribuidor, frequentemente, tem de fazer entregas três a quatro vezes ao dia. “Somos benchmarking para o mundo”, declarou.

Conarem promove encontro nacional nesta sexta
O Conselho Nacional de Retíficas de Motores (Conarem) realizou nesta sexta, 4/04, o IV Encontro Nacional da Rede Conarem, durante a Automec Pesados & Comerciais. A entidade abordou temas como as novas leis do desmanche, bens reprocessados, a missão empresarial 2014, assistência técnica 24 horas, formação de mão de obra técnica e a Rede União, central de negócios para compra de peças de motores. Estiveram presentes fabricantes de motores e peças, entre eles a Cummins e a KS.

SERVIÇO
4ª AUTOMEC PESADOS & COMERCIAIS 2014 (Feira Internacional Especializada em Peças, Equipamentos e Serviços para Veículos Pesados & Comerciais)

Data: Até 5 de abril de 2014
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana)
Horário: Terça a sexta-feira, das 10h às 19h; sábado, das 9h às 17h
Site: www.automecpesados.com.br

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php