Alterações nos impostos criam impasses ao setor automotivo

Com o final da redução de 40% no imposto de importação de autopeças, o custo de produção de veículos destinados ao mercado interno irá sofrer aumentos. Decorrente desse fato, as empresas brasileiras terão que arcar com alíquotas cheias de 12% a 18% para comprar componentes de outros países. Por esse motivo, a AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva) considera que as ações da Receita Federal, com constantes alterações nos impostos e na regulamentação das normas irá provocar outros problemas para a indústria automobilística. Um exemplo é a falta de motivação e interesse das empresas e dos próprios engenheiros automotivos, que não terão incentivo para desenvolver novos produtos e investimentos em engenharia.

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php